Editora publica atas da Stasi sobre Günter Grass

Volume incluirá informe de 300 páginas dos agentes da polícia política sobre Prêmio Nobel de Literatura

EFE,

28 de dezembro de 2009 | 17h05

As atas que a polícia política alemã-oriental, a Stasi, compilou sobre o escritor alemão Günter Grass, Prêmio Nobel de Literatura 1999, serão publicadas em março pela editora Christoph Links, de Berlim.

 

O volume incluirá o informe de 300 páginas que os agentes da República Democrática Alemã (RDA) elaboraram sobre as atividades do escritor, além de declarações do próprio Grass ede outras testemunhas da época, informou nesta segunda, 29, a casa editorial.

 

Günter Grass Na Mira - As atas da Stasi é o provável título da obra, cuja documentação foi recopilada pelo editor Kai Schlüter.

 

Segundo a editora, a Stasi decidiu investigar Grass em 1961, depois que ele criticou a construção do Muro de Berlim iniciada naquele ano e que dividiu a capital alemã durante 28 anos, até 1989.

 

O livro permitirá desvendas os estratagemas aos quais o escritores de um e outro lado do muro recorreram para fomentar o intercâmbio literário entre as duas Alemanhas.

 

Günter Grass Na Mira - As atas da Stasi explica ainda os sistemas de controle e vigilância da polícia política alemã-oriental que não deixou de investigar o autor de O Tambor até o outono de 1989, coincidindo com a queda do Muro de Berlim.

Tudo o que sabemos sobre:
Günter Grass

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.