Editora cancela venda de 7.º 'Harry Potter' a supermercado

Motivo é a dívida da rede varejista Asda, propriedade do grupo americano Wal-Mart

Associated Press,

17 de julho de 2007 | 11h49

A editora Bloomsbury PLC anunciou nesta terça-feira, 17, a suspensão das entregas do sétimo e último episódio da saga Harry Potter, escrita pela britânica J.K. Rowling, a uma das maiores redes de supermercados do Reino Unido por causa de falta de pagamento do cliente.  A Bloomsbury revelou ter cancelado a entrega de 500 mil cópias de Harry Potter e as Relíquias da Morte à Asda, uma rede varejista de propriedade do grupo americano de varejo Wal-Mart. Minna Fry, diretora de marketing da Bloomsbury, disse que a editora esperava ter resolvido a questão antes do lançamento do livro - a sétima e última aventura da saga do menino bruxo. "Isso se deve ao fato de eles nos deverem dinheiro e não terem quitado as dívidas", disse Fry em entrevista concedida à Rádio BBC. "Isso já vem se desenrolando há algum tempo, algumas semanas, para ser exata. Nós avisamos que não entregaríamos os livros se isso não fosse resolvido. É o que está acontecendo", esclareceu. Fry não revelou o montante devido à Bloomsbury pela Asda. Por sua vez, a Asda acusa a editora de estar retaliando a rede por causa das críticas ao preço sugerido de capa de 17,99 libras esterlinas (R$ 70). A Asda diz ter a intenção de vender o livro por 8,87 libras (R$ 35), pouco menos da metade do preço original. A editora nega que a disputa tenha a ver com as críticas ao preço sugerido. Outras redes de varejo estão vendendo o livro por preços próximos ao pretendido pela Asda.

Tudo o que sabemos sobre:
Harry PotterRelíquias da Morte

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.