Edição derruba 'Tropa de Elite' na versão original em DVD

Com a chegada ao mercado do DVD original de Tropa de Elite, há cerca de um mês, fãs do filme brasileiro mais badalado dos últimos anos já começam a fazer comparações entre as suas três versões: o pirata, aquele exibido nos cinemas e o disquinho original. Ganhador do Urso de Ouro do Festival de Berlim, Tropa de Elite vendeu mais de 3 milhões de DVDs piratas antes de estrear nos cinemas, em outubro de 2007. Consagrado nas telas - 2,5 milhões de espectadores - e na crítica internacional, o filme chegou na versão original com uma tiragem inicial tímida de 100 mil exemplares. Vendeu pouco mais do que isso em um mês, segundo estimativas do mercado, um número muito inferior ao esperado para um filme deste porte. Muitos alegam que os extras são fracos - com depoimentos mal editados de diretor e elenco, trailer e nada mais. Mas há quem aponte inclusive diferenças entre pirata e original e defenda a versão ilegal. No DVD original, há uma versão diferente do Rap da Armas, tocada pelos MC''s Jr e Leonardo, menos agressiva que a vista na versão pirata, comandada pelos MC''s Cidinho e Doca. O áudio de algumas seqüências teria sido suprimido e há quem aponte a troca de cenas nas seqüências em que Neto (Caio Junqueira) é confinado num serviço de conserto de carros da frota policial.Procurado pela reportagem, o diretor José Padilha não quis se manifestar com relação à edição do DVD original e os produtores do DVD se recusaram a esclarecer qualquer diferença entre o material visto no mercado pirata, o assistido nas telas e o disco original.Enquanto isso, a expectativa dos fãs se recai sobre a possibilidade do lançamento do DVD duplo do filme, contendo extras do prêmio em Berlim, da repercussão mundial, etc. Mas nem o diretor nem a Universal - estúdio responsável pela divulgação do DVD - confirmam a produção da versão dupla. As informações são do Jornal da Tarde

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.