Edição de luxo para Sábato Magaldi

A editora Giostri prepara uma nova versão do volume que vai reunir todos os textos de Sábato Magaldi, crítico teatral do Estado e do Jornal da Tarde entre 1954 e 1988. "Estamos separando por décadas para depois selecionar o material para um único volume em edição de luxo", conta Alex Giostri, editor responsável, que vem frequentando o apartamento de Sábato e de sua mulher, a escritora Edla Van Steen, no bairro de Higienópolis. "Estamos escaneando os originais que eles têm arquivado."

O Estado de S.Paulo

16 de março de 2013 | 02h16

A coordenação do projeto foi entregue pela Giostri a José Eduardo Vendramini, professor da USP e Unesp, que está organizando o material ao lado de Edla. Sábato Magaldi pertence a uma geração que moralizou o exercício da crítica teatral, tornando-a um instrumento eficaz de reflexão e norteador de caminhos. Quando ele começou, em 1950, no Diário Carioca, a maioria dos críticos atuava como propagandistas das peças. Seus artigos apontaram desde a concepção épica de Brecht até a profunda brasilidade de Nelson Rodrigues, dramaturgo de quem se tornou amigo e cuja obra foi detalhadamente analisada por ele.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.