Lucas Jackson/Reuters
Lucas Jackson/Reuters

Eddie Murphy desiste de apresentar o Oscar após gafe de produtor

Brett Ratner, que havia convidado o ator, foi demitido por causa da má repercussão de frase sobre homossexuais

REUTERS

09 de novembro de 2011 | 19h06

O comediante Eddie Murphy desistiu na quarta-feira de apresentar a próxima cerimônia do Oscar, um dia depois da demissão do produtor Brett Ratner, por causa da má repercussão de uma frase sobre homossexuais. Murphy havia sido convidado por Ratner para a tarefa.

"Aprecio como Eddie se sente por perder seu parceiro criativo, Brett Ratner, e lhe desejamos tudo de bom", disse em nota Tom Sherak, presidente da Academia de Artes e Ciências Cinematográficas, que promove o prêmio.

Na terça-feira, Ratner deixou o cargo de promotor da cerimônia, depois de afirmar, numa entrevista de divulgação do seu novo filme, Tower Heist, que ensaiar antes de filmar "é coisa de viado".

Ele pediu desculpas, mas entidades ligadas aos homossexuais e alguns membros da academia não perdoaram.

Na segunda-feira, Ratner também deu uma entrevista ao radialista Howard Stern na qual entrava em detalhes sobre a sua vida sexual.

"As palavras têm significado, e têm consequências. Brett é boa pessoa, mas seus comentários foram inaceitáveis", disse Sherak em nota na terça-feira.

Tudo o que sabemos sobre:
Eddie MurphyOscar

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.