Ecletismo marca quinto dia de desfiles

O quinto dia do São Paulo Fashion Week, último a apresentar a moda feminina, trouxe quatro marcas bem diferentes. Tirando o experiente Walter Rodrigues, todas as outras marcas trilham mais o caminho da criação a exemplo de Carlota Joaquina e Marcelo Sommer. Depois de cinco dias o que se pode confirmar é um outono/inverno com uma moda bem eclética."Os últimos desfiles de verão trouxeram coleções muito parecidas. O que eu gostei desta vez foi que cada estilista mostrou as suas características de acordo com a sua marca", explica Gloria Khalil. Segundo ela, existiram sim algumas tendências marcantes, como o branco-e-preto, o volume nas saias, os anos 80 e os macacões, mas o resto foi muito diversificado. "Fico muito feliz de ter sido assim. Gostei de muitos desfiles entre eles o de Alexandre Herchcovitch, Reinaldo Lourenço e Ronaldo Fraga", completa. O dia começou com a dupla argentina Jéssica Trosman e Martín Churba, trazendo um casting que misturava modelos brasileiras às de seu país. Depois de um atraso de uma hora e meia, pois a passarela não estava pronta, a grife mostrou a que veio. No mercado argentino há três anos e meio, a marca apresentou saias na altura abaixo do joelho e blusas mais justas, sempre com estampas, brilhos, texturas e muitos drapeados. As listras sobrepostas aos tecidos são o destaque da coleção. Em seguida foi a vez de Walter Rodrigues. Com uma moda chique e cheia de detalhes trazidos do Japão, o estilista teve uma idéia genial, ao colocar meias desenhadas com tatuagens sobre o corpo da mulher, formando uma segunda pele. Sobrepostas à elas, vestidos, saias e calças de musselina. Destaque para os tailleurs e terninhos em risca de giz nas cores preta e azul marinho. Pela primeira vez dividindo a passarela com os grandes nomes da moda brasileira, Carlota Joaquina, a segunda marca da G, trouxe uma moda jovem e esportiva. Sempre seguindo as mesmas tendências da marca chefe, a estilista Carla Fincato fez referências às faixas, recortes e retalhos usados na G, mas desta vez em vestidos de cotton. As meias calças de Carlota são listradas e usadas sobre bermudas, calças justas e saias curtas. Os casacos com costura ao inverso e as franjas no estilo cowboy são destaque. O dia acabou com a apresentação de Marcelo Sommer, com sua moda sempre inspiradas no mundo infantil, o estilista coloca desta vez ursos, corações e flores em suas roupas. A modelagem é mais ampla na parte de baixo, as calças são mais retas, e a meia calça e os leggings também estão presentes. Destaque para os botões colocados em lugares que lembram roupas de bebê. Uma moda divertida, alegre e feita para poucos. Na platéia Luciana Mello, filha de Jair Rodrigues foi assistir ao seu primeiro desfile da temporada. "Eu gostei de algumas peças da coleção, destaco, por exemplo, um casaco preto e o sapato laranja. Outra coisa que gostei muito foi da trilha sonora, inspirada em histórias infantis", conta. Com um estilo street wear, Luciana curte roupas mais largas e deixa a moda de Sommer para o irmão Jairzinho, também presente no desfile. Com o CD recém lançado, Assim que se faz, Luciana que se apresenta dia 4 de março em São Paulo, aprovou e aplaudiu a moda de Sommer.

Agencia Estado,

04 de fevereiro de 2001 | 22h49

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.