Ed Andrieski/AP-2/8/2010
Ed Andrieski/AP-2/8/2010

É Sheen na cabeça

Há meses, ele lidera discussões na internet e mídia social

Jill Serjeant, Reuters, O Estado de S.Paulo

10 de março de 2011 | 00h00

Se você acha que Charlie Sheen vem "ganhando" atenção da mídia nas últimas semanas, acertou. O agora ex-astro de Two and a Half Men lidera todas as discussões na internet e na mídia social desde o início de 2011, superando a repercussão e as controvérsias que cercaram o iPad, a cantora Lady Gaga e o presidente norte-americano, Barack Obama, segundo revelou uma pesquisa divulgada na terça-feira pela Global Language Monitor.

"Charlie Sheen ... está por toda parte. A crescente onipresença das mídias sociais apenas multiplica essa câmara de ecos global", disse Paul JJ Payack, presidente e analista principal de palavras da Global Language Monitor.

Payack empregou um algoritmo para analisar as 20 pessoas (ou coisas) que mais suscitaram interesse em blogs, sites noticiosos exclusivos da internet e sites de mídia social como Twitter e YouTube entre 1o de janeiro e 8 de março de 2011. Sheen, o ator mais bem pago da televisão americana, ficou em primeiro lugar, seguido pelo iPad da Apple, Lady Gaga, Obama e Sarah Palin, favorita do movimento conservador norte-americano Tea Party.

Mas o astro de televisão errático foi apenas o 18.º colocado entre os assuntos tratados pelos 75 mil veículos de imprensa tradicional escrita e eletrônica cobertos pela pesquisa.

Obama, o presidente francês, Nicolas Sarkozy, e o presidente egípcio deposto Hosni Mubarak foram as três pessoas que suscitaram mais interesse na lista da mídia tradicional, "mostrando o que acontece quando se tem um processo editorial que ajuda a discernir as notícias de maior significado para o leitor", informou Paul JJ Payack.

Mesmo assim, depois de semanas de comportamento bizarro, insultos lançados contra os produtores de seu antigo seriado e bravatas como afirmar que possui "DNA de Adônis" e "sangue de tigre", parece que os adeptos da cultura pop e da mídia social ainda não se cansaram de ler sobre o ator norte-americano de 45 anos.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.