E o Redentor vai hoje para.... quem?

O Festival do Rio faz hoje sua festa de premiação. Se o júri fizer a coisa certa, O Senhor do Labirinto, de Geraldo Motta, codireção de Gisella de Mello, leva o Redentor de melhor filme na Première Brasil, mas Riscado, de Gustavo Pizzi, merece ser lembrado. O festival prossegue amanhã com a gala de Lope, de Andrucha Waddington. As sessões andam cheias. O público cabeça foi todo prestigiar Filme Socialisme, de Jean-Luc Godard. Em Veneza, o Leão de Ouro de Sofia Coppola pode ter sido recebido com vaias, mas a mística do prêmio permanece intacta ou então é a própria filha de Francis Ford Copola que é cult no Brasil. Havia gente sentada no chão para ver Somewhere. A história do astro meio perdido na vida e que passa uma temporada com a filha possui as melhores qualidades de estilo da autora. Mais um personagem "lost in translation", de novo encontros e desencontros, uma narrativa tênue, delicada e uma bela interpretação de Stephen Dorff.

Luiz Carlos Merten / RIO, O Estado de S.Paulo

05 de outubro de 2010 | 00h00

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.