E na quinta, o primeiro brasileiro

Marco Dutra e Juliana Rojas mostram Trabalhar Cansa em Un Certain Regard

Luiz Carlos Merten, O Estado de S.Paulo

10 de maio de 2011 | 00h00

Está cada vez mais difícil para Cannes manter o status de evento mais importante de cinema do mundo. A própria imprensa francesa dedicou extensas análises ao futuro do festival no fim de semana. Toronto afirma-se cada vez mais como o grande fórum mundial - o fato de ocorrer no segundo semestre tem facilitado, inclusive, a apresentação de filmes que, no ano seguinte, estarão no Oscar. No ano passado, O Discurso do Rei iniciou em Toronto sua caminhada triunfal.

Dificuldades à parte, Cannes conseguiu aumentar sua dotação e até promete uma reforma completa do palais - mas ela vai ficar como uma das promessas anunciadas para o 65.º festival, no ano que vem. O cartaz deste ano contempla uma velha aficionada de Cannes - Faye Dunaway. A imagem é de Puzzle of a Downful Child, de Jerry Schatzberg - e ambos, atriz e diretor, virão a Cannes Classics para exibir a versão restaurada do filme do começo dos anos 1970. Como Cannes não se sustenta sem o glamour do tapete vermelho - para equilibrar com as exigências do cinema de autor -, uma constelação de astros e estrelas já garantiu sua presença.

Pela Franca, vão brilhar Marion Cotillard e a primeira-dama Carla Bruni Sarkozy, ambas na abertura, no filme de Woody Allen, Midnight in Paris, e no encerramento Catherine Deneuve, pelo novo Christophe Honore, Os Bem Amados (nada a ver com Dias Gomes nem o filme de Guel Arraes). Em datas diferentes, são esperados Penélope Cruz e o maridão Javier Bardem. Ela vai à Croisette para mostrar Piratas do Caribe 4, ele integrando a trupe do novo Pedro Almodóvar. Também por Piratas, devem comparecer - juntos - Johnny Depp e a mulher, a atriz e cantora Vanessa Paradis (ela, apenas como acompanhante). Outro casal 20, ou o casal 20 por excelência do cinema atual - Brad Pitt integra a competição com o novo Terrence Malick, A Árvore da Vida; Angelina Jolie participa do lançamento internacional de Kung Fu Panda 2 (com Jack Black).

O Brasil participa do glamour, e com um dos autores que, no panorama atual, mais se exercitam no território autoral. O que Karim Aïnouz fez com as canções de Chico Buarque? O próprio Chico vai prestigiar a exibição de O Abismo Prateado. O primeiro brasileiro em Cannes dá as caras logo na quinta-feira. Marco Dutra e Juliana Rojas mostram Trabalhar Cansa em Um Certo Olhar. O filme é sobre uma dona de casa que dá uma sacudida em sua vida ao montar um negócio bem-sucedido. Mal comparando, é o tema de Potiche, de François Ozon.

MELANIE LAURENT

Dois anos depois de dançar furiosamente com Quentin Tarantino na escadaria do palais, Melanie Laurent, a Shoshana de Bastardos Inglórios, será a apresentadora do festival, substituindo Monica Bellucci e seu marido, Vincent Cassel.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.