DVDs infantis para o Natal da criançada

Desenhos animados de longa-metragem passam a ter sua categoria própria no próximo Oscar, a principal premiação do cinema. Nos últimos meses, o mercado que era quase um monopólio do estúdio Walt Disney ganhou novos concorrentes, como a DreamWorks. Por conta de tanta disputa, 2001 teve vários sucessos de crítica e público entre filmes infantis, que chegaram neste Natal ao mercado de DVDs. Ao mesmo tempo, diversos clássicos foram relançados no formato. Confira aqui uma lista de dez novos DVDs (inclusive dois que não são desenhos animados) que vão entreter a criançada neste Natal.O principal lançamento de DVD este ano é o maior hit dos cinemas nos Estados Unidos, antes de Harry Potter e a Pedra Filosofal. Shrek, que custou US$ 60 milhões para ser produzido, faturou mais de US$ 268 milhões apenas na América do Norte e provou que não é apenas Walt Disney quem sabe fazer desenhos animados (ao contrário do que muita gente em Hollywood achava, depois da falência da unidade de desenhos animados da 20th Century Fox, que teve muito prejuízo em filmes como Anastasia e Titan). Shrek 2 já está em produção, mas chega às telas apenas em 2004. Enquanto o monstro verde não volta para fazer paródia dos clichês de desenhos animados, crianças (e adultos, que transformam a computação gráfica em hit de todas as faixas etárias) vão ter de passar o tempo com o DVD do filme, um dos mais importantes lançamentos da indústria este ano.São muitas, muitas horas material extra, inclusive 15 minutos de animação que não entraram no filme original: além do tradicional making of do filme, o DVD de Shrek tem entrevistas com o elenco para a imprensa, o vídeo de I´m a Believer e um karaokê em que você pode dublar qualquer personagem da história (o jogo funciona apenas para quem tem o aparelho de DVD em um computador). O produto é legendado e dublado (nesta versão, rola uma piada extra: Bussunda na voz do ogro protagonista).Com ou sem DreamWorks e Shrek, o estúdio Walt Disney relembrou o público que seus desenhos animados são clássicos entre as crianças de várias gerações. Dois hits foram relançados nos últimos meses: Branca de Neve e os Sete Anões (a estréia do estúdio no formato de longa-metragem, em 1937) e Dumbo (1941). A adaptação do conto dos irmãos Grimm tem entre seus extras (em dois discos) um making of de 40 minutos e um vídeo da canção Some Day My Prince Will Come, com Barbra Streisand. Já o elefante voador, que é o astro de um circo, tem uma apresentação de Walt Disney em si (que foi ao ar na estréia do filme da TV), um documentário sobre o processo de produção da fita, uma galeria de imagens, dois trailers (1941 e 1949) e um vídeo com a versão de Michael Crawford para a canção Baby Mine. Em seu aniversário de 60 anos, Dumbo teve suas cores originais restauradas, assim como o som.Outros clássicos que chegaram ao DVD este ano foram Pinóquio (1940) e A Fantástica Fábrica de Chocolate (1971). A história do boneco de madeira que sonha em virar um menino de verdade não tem muitos extras em sua versão de DVD, mas não precisa. O filme é um dos maiores clássicos de Walt Disney e inspirou a infância de muita gente (Steven Spielberg fez várias citações ao filme em Contatos Imediatos do Terceiro Grau e no recente A.I.: Inteligência Artificial). Ouvir a canção When You Wish Upon a Star já vale o preço do DVD. A Fantástica Fábrica de Chocolate não é um desenho animado, mas está no imaginário de muita gente nascida nos anos 70. Quem não ficou assustado com as esquisitices de Willy Wonka na fábrica de chocolates mais famosa do mundo ou torceu pelo menino pobre Charlie Bucket, um dos vencedores de um tour fantástico pelo local? O DVD do filme recuperado pela Warner Bros. tem comentários de todo o elenco infantil do filme, o documentário Pure Imagination e quatro músicas para cantar junto (Oompah-Loompah, doopity do...).Para quem está a fim de desenhos animados e computação gráfica de última geração, alguns filmes que não fizeram tanto sucesso nos cinemas podem ser uma boa opção para a criançada que já viu tudo. O esquisito e engraçado A Nova Onda do Imperador foi lançado em DVD com uma tonelada de extras, sobretudo relacionados com sua trilha sonora (que rendeu o Oscar de melhor canção a Sting, por My Funny Friend and Me). O DVD tem um making of do vídeo da música, mais um clipe de outras faixa, Walk the Llama Llama, em que a garotada pode aprender a fazer a dança da lhama.Uma opção séria é o DVD de Mulan, uma fábula chinesa sobre uma garota que se veste de homem para salvar sua família e seu país. O filme tem até um certo humor, que é desnecessário e, às vezes, até inconveniente, mas Mulan vale a pena principalmente porque é uma história de heroísmo e de uma menina. Girl power! Não há quase extras, a não ser vídeos de Reflection, com Christina Aguilera, e True To Your Heart , com Stevie Wonder e o grupo 98 Degrees.Uma computação gráfica que ganhou muitos elogios foi a de Dinossauro, que não fez tanto sucesso no cinema. O filme é uma boa fica para as crianças que começam a mostrar interesse em ciências, mas também tem uma história emocionante que conquista todo mundo. Esqueça O Parque dos Dinossauros: este Dinossauro não tem nada de assustador. A história é sobre o pequeno iguanodonte Aladar, criado por uma família adotiva de lêmures, e os perigos que ele enfrenta depois que um meteoro cai na Terra. O DVD não é dos mais completos, mas tem um making of com os dubladores em português e algumas cenas extras de bônus.Entre os desenhos animados por computador, ninguém bate Toy Story 2. O hit do ano passado está disponível em DVD com cenas extras e um curta-metragem ganhador do Oscar (Luxo Jr.). Além de efeitos visuais impecáveis, o filme tem um roteiro muito engraçado. Se você acha que é uma boa opção de compra, aproveite e garanta também Toy Story, que é tão bom quanto. Esta é uma franquia que ainda deve render vários filmes.Por fim, chegou recentemente às lojas brasileiras o DVD de O Grinch, que não é um desenho animado, mas está perto. Jim Carrey (irreconhecível, por conta de muita maquiagem) faz o papel do Grinch, uma criatura nascida em Quem-Lândia que odeia as festas de Natal, porque já foi ridicularizado em uma delas. Para vingar-se de seus inimigos, ele resolve acabar com as comemorações de todo mundo e rouba os presentes da cidade inteira. A versão para o cinema do clássico do dr. Seuss, Theodore Geisel, chega ao DVD com cenas que não entraram no filme, imagens dos bastidores (a construção dos cenários e as longas sessões de maquiagem do protagonista) e muito mais.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.