Duas pistolas de Bolívar, por US$ 1,6 milhões

Duas pistolas do líder Símon Bolívar (1783 - 1830) foram arrematadas em por US$ 1,6 milhões em um leilão de arte latina da casa Christie´s, um recorde do continente para armas fabricadas por Nicolas-Noël Boutet. Bolívar comprou as duas pistolas em Paris, por volta de 1805. As armas foram usadas pelo líder que ficou conhecido como "El Libertador", durante suas campanhas e guerras de independência da América do Sul, segundo um comunicado da Christie´s. As pistolas gravadas em ouro foram de Manuela Saenz, o amor de toda a vida de Bolívar, "El Libertador", que as entregou a um grande amigo, o imigrante inglês Ricardo Illingworth. Foram feitas especialmente para o líder latino por Boutet, um dos fabricantes de pistolas mais célebres do século 19, em seu ateliê de Versalhes, na França.As pistolas têm uma inscrição com os corações do casal entrelaçados. Os especialistas da Christie´s tinham estabelecido um valor entre US$ 600 mil e US$ 800 mil dólares.

Agencia Estado,

18 de novembro de 2004 | 17h03

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.