Drama e comédia na TV paga

Brincando com a Sorte

Ubiratan Brasil, O Estado de S.Paulo

18 de maio de 2010 | 00h00

14H15 NO SBT

(Bandit: Bandit"s Silver Angels). EUA, 1994. Direção de Hal Needham, com Brian Bloom, Brian Krause, Scott Bloom, Christine Jansen.

Velhinho animado morre e deixa para sua última namorada um parque de diversões. Mas funcionários corruptos passam a cobrar impostos atrasados, o que obriga os novos administradores a coordenar mudanças no parque. Mais um filme da série Bandit que, se não é espetacular, também não incomoda. Reprise, colorido, 91 min.

Irmão Urso

15H55 NA GLOBO

(Brother Bear). EUA, 2003. Direção de Aaron Blaise e Robert Walker.

Em busca de vingança por seu irmão ter sido morto por um urso, jovem índio acaba amaldiçoado pelos espíritos da floresta e é transformado em um urso, justamente o animal que mais detesta. Obrigado a viver sob a nova pele, ele começa a ver a realidade sob a ótica dos animais. Animação da Disney que, embora simpática, pertence ao segundo grupo. Mesmo assim, diverte a criançada. No original, a voz do indiozinho era de Joaquin Phoenix ? aqui, foi dublado por Selton Mello. Reprise, colorido, 85 min.

Hércules

22H15 NO SBT

(Hercules). EUA, 2005. Direção de Roger Young, com Paul Telfer, Elizabeth Perkins, Sean Astin.

Filho bastardo de Zeus, o semideus Hércules enfrenta todo tipo de adversidade, incluindo a rejeição da mãe e a perseguição da poderosa Hera. Versão pouco conhecida da história que já rendeu até um desenho animado ? aliás, bem melhor que este programa do SBT. Reprise, colorido, 93 min.

Intercine

1H55 NA GLOBO

A emissora exibe o preferido do público entre Por Uma Vida Menos Ordinária, de Danny Boyle, com Ewan McGregor, Cameron Diaz, Holly Hunter, sobre um jovem zelador que, após ser demitido, sequestra a bela filha de seu patrão, mas os dois acabam se apaixonando; e Aviso Mortal, de Christian McIntire, com Stephen Baldwin, A. J. Buckley, Billy Zane, sobre uma pequena cidade de Oregon, onde misteriosos círculos começam a aparecer na plantação de milho de um fazendeiro. Quando um primo dele, cinco amigos da faculdade e o chefe de polícia local descobrem que os sinais parecem coisa de outro mundo, é desencadeado o terror. O grupo se desespera ao perceber que os círculos não são meramente inocentes sinais, mas avisos mortais. Uma versão mal acabada e fajuta de Sinais, de M. Shyamalan.

Amanhã

A Globo exibe amanhã, no Intercine, o preferido do público entre Amor Em Disputa, de Jonathan Parker, com Noah Wyle, Cloris Leachman, Keith Carradine, sobre um jovem empresário bem-sucedido que entra em conflito com sua irmã ambientalista por causa de um projeto imobiliário. Para complicar, uma cantora que acaba se envolvendo no conflito tem de escolher entre seus ideais e suas emoções ao se apaixonar pelo rapaz (EUA, 2005, fone 0800-70-9011); e Sonhando com Búfalos, de David Jackson, com Reiley McClendon, Simon R. Baker, sobre um menino recém-chegado ao Novo México que começa a trabalhar em uma reserva de búfalos para ganhar dinheiro e montar a sua bicicleta. Lá, além de quebrar barreiras culturais para fazer amizade com os moradores da reserva, terá de enfrentar o arruaceiro local em uma competição de mountain bike (EUA, 2005, fone 0800-70-9012).

TV PAGA

O Beijo da Mulher Aranha

10H30 NO CANAL BRASIL

Brasil, 1985. Direção de Hector Babenco, com Sônia Braga, William Hurt, Raul Julia.

Na semana em que o premiado filme de Babenco foi apresentado com cópia nova no Festival de Cannes, é oportuna a reapresentação no Canal Brasil, ainda que em um horário impróprio. Trata-se da história de dois prisioneiros ? um ativista político e outro homossexual obcecado por filmes de Hollywood da década de 40 ? que convivem em uma cela de prisão de um país não identificado da América do Sul. Adaptado da obra do escritor argentino Manuel Puig pelo roteirista Leonard Schrader (morto em 2006), o filme faturou o Oscar de melhor ator para Hurt no sensível papel de Molina que, nos palcos brasileiros, foi vivido com brilhantismo por Rubens Corrêa. Reprise, colorido, 121 min.

O Rato Que Ruge

14 H NO TCM

(The Mouse that Roared). Inglaterra, 1959. Direção de Jack Arnold, com Peter Sellers, Jean Seberg, David Kossoff.

A trama é simples: pequeno ducado europeu, cuja economia cambaleia, declara guerra aos EUA na certeza de que, derrotado, viverá à custa da grande potência. Sátira implacável e inteligente ao imperialismo, com destaque para o talento de Peter Sellers ? interpretando três papéis, ele dá a medida de sua genialidade a ponto de, anos depois, repetir a dose (viver vários personagens) no clássico Doutor Fantástico, de Stanley Kubrick. Apesar de dublado, o filme de hoje é uma pequena joia e assista nem que seja a cena inicial, antes dos letreiros. É hilariante. Reprise, colorido, 83 min.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.