Dr. Spock está no Brasil

Para começar, um choque: o sr. Spock tem olhos verdes! Quem se acostumou a vê-lo ainda na TV em branco e preto, não fazia a mínima idéia. Outra diferença: ao contrário do seu personagem, que só causava risadas involuntariamente e nunca contava piadas, o sr. Spock tem um admirável senso de humor. Sim, ele está entre nós! Leonard Nimoy, de 72 anos, o ator norte-americano que encarnou o vulcano Spock na cultuada série de TV Jornada nas Estrelas está em São Paulo, hospedado num hotel dos Jardins, e deu ontem uma coletiva de imprensa mais disputada do que a de Britney Spears no Rock in Rio ou a de Madonna num hotel da Rua Augusta."O que o sr. tem em comum com Spock hoje?", perguntou uma fã-jornalista - a coletiva estava tomada por eles. "Um intelecto brilhante", respondeu Nimoy, com refinada ironia, fazendo desabar em gargalhadas o recinto. Ao que sua mulher, Susan Nimoy, em pé no fundo da sala, acrescentou: "E é incrivelmente sexy". Nimoy é um showman. Perguntam-lhe se há chances de um dia a Paramount convidá-lo para estrelar algum novo longa-metragem de Jornada nas Estrelas e ele conta que a Paramount não liga para ele há 20 anos. "Esperar que eles me ligassem agora é algo ilógico", disse, repetindo o bordão do personagem.Nimoy repete pacientemente as mesmas respostas a todas as mesmas perguntas que lhe fazem há 37 anos, desde que Jornada nas Estrelas estreou na TV americana. "Sim, sou amigo de William Shatner (o Capitão Kirk da série), mas quando éramos jovens, havia um clima de disputa entre nós". Ou então: "Toda vez que faço esse gesto, os flashes estouram (abre o vão entre os dedos, no clássico cumprimento vulcano)" O cumprimento vulcano, que é o que Nimoy está fazendo na foto que ilustra essa reportagem, é, na verdade, a primeira letra do alfabeto hebraico, o Shin. Criado numa família judaica ortodoxa de Boston, Nimoy adotou o gesto que tinha visto durante a bênção rabínica, olhando por baixo do xale de orações.Nimoy recusou-se a dizer qual ator ele julgaria perfeito para encarar Spock num eventual remake da série. "Não gostaria de imaginar outro no meu lugar", disse. Ele também contou que viu o filme brasileiro ´Central do Brasil´ e que achou "maravilhoso". O artista participa amanhã de um encontro com fãs do seriado no Anhembi.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.