Dono de galeria de arte em NY é acusado de roubo

Lawrence B. Salander é acusado de roubar US$ 88 milhões de colecionadores, como o ex-tenista John McEnroe

AP,

28 de março de 2009 | 08h47

O proprietário de uma renomada galeria de arte de Manhattan, que era frequentada por celebridades, foi acusado de roubar US$ 88 milhões de colecionadores, entre eles o ex-tenista John McEnroe.

 

Lawrence B. Salander usou o dinheiro para comprara obras de arte renascentista e para manter uma vida de opulência, com viagens em jatos paraticulares, festa de luxo para sua mulher no museu Frick Collection de Nova York, um casa en Manhattan e uma mansão

de 27 hectares, disse o procurador Manhattan, Robert Morgenthau.

 

Morgenthau afirmó que Salander fraudou 26 pessoas basicamente de duas maneiras:

Vendia obras que não lhe pertenciam e ficava com o dinheiro e com frequência vendia várias vezes a mesma obra a uma terceira pessoa. Por que vendê-la uma só vez se se pode vendê-la três vezes?, destacou Morgenthau.

O promotor disse que Salander atraia os clientes para adquirir obra 'fantasmas' que na realidade não existiam, ardil que usou para extrair de McEnroe mais de US$ 2 milhões. A empresa de Salander está sendo acusada de 100 delitos, entre eles roubo, fraude e falsificação.

Salander foi preso na Quinta-feira pela manhã em sua casa de Millbrook, Nova York. Compareceu diante da Corte Suprema de Manhattan e deverá passar por nova audiência em 8 de abril. Salander poderá ser condenado a 25 anos de prisão se for considerado culpado de furto maior em primeiro grau.

O advogado Charles Ross disse que Salander se declarou inocente de todas as acusações e prevê que saia em liberdade condicional até terça-feira, mediante pagamento de fiança de U$ 1 milhão.

A galeria fundada em 1976 promovia obras de artistas desde o mestre do século 19 Gustave Courbet e expressionistas como Arshile Gorky, até Robert De Niro, pai do ator que leva seu nome.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.