"Domingão do Faustão" segue no sufoco

E o sufoco continua. Tanto o novo quadro do programa do Faustão, Sufoco, que a partir desta quinta-feira grava outra rodada, quanto a situação que ele deveria reverter - as derrotas consecutivas de audiência para o programa Domingo Legal, do SBT - permanecem em pauta. No domingo, o programa de Gugu Liberato cravou 22 pontos no Ibope, contra 18 do Domingão do Faustão (cada ponto representa 80 mil telespectadores).Inspirado no reality show Big Brother, sucesso nos EUA e Europa, Sufoco não impediu a 28ª derrota consecutiva de Faustão, mas confirmou a superioridade feminina quando o assunto é sobrevivência.A empregada doméstica de Santa Catarina Fernanda Zulma, 22 anos, levou o prêmio de R$ 10 mil. Apesar de ter sido escolhida por telefone pelo público que assistia ao programa no domingo, ela já havia conseguido desbancar outros quatro concorrentes.O quadro poderá ter outras três edições - o desta semana, segundo a assessoria de imprensa da Rede Globo, será gravado na quinta-feira no mesmo local, uma casa construída no Parque Villa-Lobos, na zona oeste da capital, onde os participantes são filmados 24 horas por dia. Arroz integral - O primeiro programa foi dividido em competições eliminatórias em que os concorrentes tinham de decorar informações sobre seus parceiros - quem vencesse era dispensado das provas físicas. Apesar de produzir 72 horas de filmagens, apenas 45 minutos foram ao ar no Domingão. Se depender da vontade do público, pessoas dispostas a se trancarem numa casa de vidro, comendo apenas arroz integral e massa, sem direito a condimentos, e concorrendo a R$ 10 mil, não faltarão. Mas se o interesse em participar é grande, o mesmo não se pode dizer da repercussão do programa. No Limite alçou seus participantes à categoria de estrelas, com Pipa e Andréa posando para revistas masculinas e a vencedora Elaine Melo virando garota-propaganda de várias marcas. Mas ontem ninguém informava o paradeiro de Fernanda Zulma.A assessoria de imprensa da Globo afirma não ter o telefone da moça e também não confirma como serão as próximas rodadas do quadro e como as pessoas poderiam se inscrever, apesar de Faustão ter dito durante o programa que a procura era grande.Enquanto isso, o sucesso de No Limite ainda rende frutos. De leitora assídua de livros, principalmente os de auto-ajuda como Minutos de Sabedoria, que levava consigo durante o programa, a vencedora da gincana, Elaine Melo, passou a escritora. Na quinta e sexta-feiras, ela lança o livro Vencendo os Limites, co-editado pelo psicoterapeuta americano Rhandy Di Stéfano. "É um sonho que se realiza. Mostra que quando a gente tem vontade, as coisas acontecem", afirma Elaine, enquanto se preparava para uma entrevista em um programa de TV. O livro narra sua trajetória pessoal e a experiência na Praia dos Anjos, onde ela competiu com outras pessoas a um prêmio de R$ 500 mil. Enquanto Elaine conta suas aventuras no programa, o psicoterapeuta Di Stéfano faz observações sobre suas atitudes, mostrando aos leitores como suas ações tiveram sucesso. Di Stéfano é autor do livro O Manual do Sucesso Total - O Brasileiro do Século XXI. Nascido nos EUA, morou no Brasil durante a adolescência, e fazia a divulgação do livro quando conheceu Elaine num jantar. "Não planejamos nada, nos conhecemos, vimos que tínhamos muito em comum e aí veio a idéia de lançarmos o livro", diz Elaine. Como homenagem ao seu pai, morto há 12 anos num acidente de carro, o livro foi escrito como uma conversa entre a autora e ele, pontuada pelas observações do psicoterapeuta.

Agencia Estado,

05 de dezembro de 2000 | 12h24

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.