Dois quadros e um desenho de Picasso são roubados em Paris

Dois quadros de Picasso, além de um desenho do pintor espanhol, foram roubados no apartamento de uma de suas netas, em Paris, informaram nesta quarta, 28, fontes policiais.Os dois quadros estavam no apartamento que Diana Widmaier-Picasso possui na rua Grenelle, no 7.º distrito de Paris. Foram avaliados em 50 milhões de euros (R$ 125 milhões). As obras são dois retratos, um de sua filha Maya e outro de Jacqueline, sua segunda esposa.O retrato de Maya, Maya à la Poupée (Maya com boneca), que foi pintado em 1938, tem 60 centímetros de largura por 74 centímetros de altura.Na tela, Maya, que tinha então três anos, usa um vestido azul com motivos florais, e tem o rosto emoldurado por tranças louras. Ela está sentada com uma boneca no colo.Maya é filha de Picasso com Marie-Thérèse Walther, que se tornou amante do pintor aos 17 anos e foi sua companheira de 1927 até 1944.O pintor espanhol teve outros três filhos: o primogênito Paul, fruto de sua união com sua primeira esposa, Olga Khokhlova; e Claude e Paloma, de seu relacionamento com Françoise Gilot.Maya, por sua vez, é mãe de Diana, que é historiadora de arte e publicou, em 2005, uma compilação de pinturas e desenhos eróticos de seu avô, L´art Ne Peut Être Qu´érotique, e de Olivier, que escreveu o livro Picasso: Portraits de Famille.O retrato roubado de Jacqueline - que Picasso conheceu em 1954, e que se tornou sua última esposa, sete anos depois - tem 1,7 metro de largura por 1,5 metro de altura, e foi pintado em 1961.Ideal da belezaPicasso via a imagem ideal da beleza mediterrânea em Jacqueline, de quem pintou inúmeros retratos. A tela roubada é considerada um de seus trabalhos mais belos.Isso é o que assegura o representante da família, o advogado parisiense Paul Lombard, que diz que entrará como parte civil na investigação aberta pela Polícia Judicial de Paris.Calcula-se que o valor das obras roubadas, que sempre pertenceram à família, gire em torno de ? 50 milhões.O advogado afirmou que os dois quadros eram protegidos por um sistema de segurança, e que quando os ladrões entraram no apartamento, na noite da segunda-feira, havia duas pessoas dormindo no recinto.Os ladrões levaram o retrato de Maya com a moldura, ao tempo que o de Jacqueline foi cortado.Outra neta do artista, Marina (filha de Paul), que escreveu um livro sobre o pintor, intitulado Grand-Père, também teve 15 quadros de Picasso roubados de sua casa, em Cannes. O roubo aconteceu em 5 de novembro de 1989, e as telas foram encontradas quatro dias depois.Outras telas roubadas Em janeiro 2004, uma natureza morta de Picasso foi roubada do museu Georges Pompidou, e encontrada três meses mais tarde.O roubo mais importante ocorrido na França, porém, aconteceu em 1976, quando 118 obras de Picasso foram levadas do Museu de Avignon.No início de 2006, o quadro A Dança, de Picasso, foi roubado do Museu da Chácara do Céu, no Rio de Janeiro.Outros roubos aconteceram em Zurique e Londres, em 1994 e 1997, respectivamente.No primeiro caso, desapareceram quase 20 telas, em uma galeria de arte, ao tempo que no segundo, um homem levou a escultura Tète de Femme" que foi recuperada.(Matéria alterada com novas informações)

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.