Doença neurológica leva Fontanarrosa a parar de desenhar

O escritor e desenhista argentino Roberto Fontanarrosa anunciou hoje que, por causa do avanço de uma doença neurológica que afetou sua mobilidade, vai parar de desenhar e se dedicará apenas a escrever o conteúdo de suas tiras de quadrinhos. "Foi quase um alívio chegar a esta decisão, porque desenhar estava cada vez mais difícil e o resultado era ruim. Espero que amanhã eu possa voltar a publicar", declarou o humorista ao "Canal 3" de televisão de Rosario, sua cidade natal. Fontanarrosa, de 62 años, escritor, desenhista e humorista, explicou que seus colegas Crist e Oscar Sosa se encarregarão dos desenhos de Inodoro Pereyra e Boogie el aceitoso outras tiras de sua autoria publicadas pelo jornal Clarín. "Achei necessário avisar que vou continuar escrevendo os textos e que vou ter a ajuda de alguns amigos e colegas, principalmente de Crist, que para mim é um irmão. Sou um admirador de seu virtuosismo", informou. Nos últimos anos o quadrinhista recebeu prêmios e mostras de reconhecimento na Argentina e em outros países da América Latina. Fontanarrosa nasceu em Rosario, em 26 de novembro de 1944. Em 1968 publicou seu primeiro cartum. Também escreveu vários livros de contos.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.