Dodi escolheu anel de noivado para Diana no dia do acidente

O júri britânico que investiga à morteda princesa Diana viu na quinta-feira uma gravação em que onamorado dela aparece visitando uma joalheira de Paris horasantes do acidente que matou o casal, em 1997. Segundo o pai deDodi Al Fayed, ele estava escolhendo um anel de compromisso. Em uma série de imagens de circuito fechado, Dodi aparecena joalheira Repossi, em frente ao hotel Ritz, de propriedadedo seu pai, no começo da noite de 30 de agosto. Mohamed Al Fayed diz que seu filho ficou noivo da princesanaquela noite e que, quando os serviços de informaçãobritânicos descobriram isso e que Diana estava grávida, opríncipe Philip, marido da rainha Elizabeth 2o, mandoumatá-los. Diana, 36 anos, Dodi, 42, e o motorista Henri Paul morreramna madrugada de 31 de agosto, depois da colisão da Mercedes emque estavam contra a pilastra de um túnel em Paris. O carrofugia de fotógrafos que os seguiam desde o Ritz. Investigações na França e na Grã-Bretanha concluíram quePaul estava embriagado e dirigindo rápido demais. As imagens inéditas e de má qualidade divulgadas naquinta-feira mostram Dodi e Claude Roulet, assistente dopresidente do Ritz, visitando a joalheria de luxo, onde onamorado de Diana examina várias peças. Eles voltam ao Ritz, mas pouco depois Roulet é visto indonovamente à loja e saindo com uma sacola. O júri também viu umrecibo, datado de 30 de agosto de 1997, relativo a um anel novalor de 115 mil francos (cerca de 23,5 mil dólares), descritocomo um anel de noivado. Mohammed Al Fayed afirma que o casal semanas antes haviaescolhido na Repossi um anel da linha "Dis-me Oui" ("Diga-mesim"). Ele acredita que Dodi havia combinado de apanhar o anelpara dar de presente à namorada naquela noite. O inspetor-chefePaul Carpenter, da polícia londrina, afirma que um anel dalinha "Dis-me Oui" foi achado no apartamento de Dodi em Parisdepois da morte do casal. Nesta semana, o fotógrafo Thierry Orban declarou ao júrique fora pautado por seu editor para ir ao Ritz na noite de 30de agosto devido a rumores de que Diana anunciaria o noivado oua gravidez. Várias testemunhas contaram ao júri que viram um clarãopouco antes do choque contra a pilastra do túnel, e algunsafirmam que a Mercedes pode ter sido atingida por outro carro. Mohamed Al Fayed acredita que Paul foi deliberadamenteofuscado por um clarão para provocar o acidente.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.