Documentário vencedor do Oscar chega à TV

Que o Oscar 2002 deu um show de correção política ao premiar Halle Berry, Denzel Washington e Sidney Poitier, ninguém duvida. Mas outra estatueta, a de melhor documentário, também ajudou a compensar o histórico preconceito contra negros nos Estados Unidos. Murder On a Sunday Morning conta a história de Brenton Butler, adolescente negro americano que foi preso e condenado injustamente pelo assassinato de uma mulher de 65 anos. O filme dos diretores franceses Jean-Xavier de Lestrade e Denis Poncet estréia na TV americana neste domingo, no canal de TV paga HBO.O incidente aconteceu em maio de 2000 em Jacsonville, Flórida, numa manhã de domingo. Segundo jornais da época, Butler havia saído de sua casa para fazer uma entrevista de emprego numa locadora da rede Blockbuster. O marido da mulher assassinada acusou o rapaz, que foi forçado através de violência policial a assinar uma confissão de culpa.Contudo, seu julgamento, quase um ano depois, derrubou a denúncia e o júri aceitou a inocência de Butler. Na cerimônia do Oscar, o diretor Lestrade citou o famosos discurso de Matin Luther King, sobre crianças americanas serem julgadas por sua personalidade e não pela cor da pele. "Trinta e oito anos depois dessa declaração nós fizemos um filme sobre um adolescente que foi preso apenas por que era negro e andava numa rua onde um crime fora cometido", disse.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.