Documentário relembra trajetória de John Ford

Orson Welles dava seu testemunho para o American Film Institute. Os entrevistadores queriam saber quem ele reverenciava como mestre, quem era o maior diretor de todos os tempos? Welles não teve dúvida - "John Ford, John Ford, John Ford". Se até o autor de célebre Cidadão Kane, quase sempre votado como o maior filme de todos os tempos, admitia ter aprendido o bê-a-bá com Ford, como duvidar do seu gênio? Era um gênio e, no dizer de um amigo e colaborador, o também diretor Robert Parrish, foi uma raridade - a carreira de Ford durou mais de 50 anos e ele nunca mudou. Permaneceu sempre fiel ao seu estilo, à sua visão de mundo.John Ford é o homenageado de hoje do Mundo, da TVA, na série de biografias que o canal vem exibindo desde o dia 1º. A série prossegue até o fim do mês, prestigiando astros e estrelas de Hollywood, alguns diretores. Na segunda, o homenageado foi John Wayne, o ator-fetiche de Ford, que o colocou em algumas de suas maiores obras-primas - No Tempo das Diligências, Depois do Vendaval e Rastros de Ódio, para só citar três. Wayne é referência obrigatória no documentário dedicado a Ford.Documentário de John Ford - Hoje, às 21 h. Mundo.Leia mais

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.