Documentário mostra primeiros passos da eletrônica

O documentário 10 Anos de Música Eletrônica no Brasil mostra o começo do gênero que hoje atrai milhares de pessoas em festivais e raves. O Mood Club abre hoje, a partir das 21h, para coquetel de lançamento e exibição do vídeo, embalados pelo som de Geanine Marques e da dupla Drumagick (para convidados). O documentário será exibido à meia-noite no telão da casa.Quem assina a direção é a videomaker Ruth Slinger e o roteiro, Guto Barra. A fundadora do selo Liquid Sky (em Nova York, em parceria com seu irmão Soul Slinger) foi registrando o que via ao seu redor, entre campeonatos, eventos e amigos responsáveis pelo crescimento da música eletrônica e a isso juntou seu arquivo pessoal, entrevistas com DJs e nomes importantes do circuito, como Ângelo Leuzzi (criador dos extintos Rose Bom Bom, Columbia, B.A.S.E. e atualmente proprietário do Mood) e Beto Lago (Mundo Mix). "Não é um documentário convencional. É um bloco de imagens. Sou observadora e, como estava presente, gravei bastante".Ruth, quando se lembra dos tempos em que abriu a Liquid Sky em 91, vê que muito mudou. "Hoje, até em baile de debutante se ouve Marky e Fernanda Porto. Há uma nova geração inteira ligada." Até que essa geração tivesse o que consumir e aonde ir, o documentário mostra como tudo aconteceu. Depois da explosão do house em Chicago e do techno em Detroit, os gêneros começaram a chegar ao Brasil no final da década de 80 - período em que a videomaker começou a fazer as imagens , como shows do Que Fim Levou Robin?, live P.A. de Moby em 93, no L&M Music (no Brasil), e os primeiros after-hours da cidade.10 Anos de Música Eletrônica no Brasil. Hoje, a partir da 0h. Mood (R. Teodoro Sampaio, 1109, tel.: 3060-9010). R$ 20 mulheres e R$ 40 homens .

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.