Victor Affaro
Victor Affaro

Do rock ao samba: diversidade musical garante o divertimento do fim de semana

Outro destaque é a exposição 'Identidades – 22&22&22' sobre a Semana da Arte Moderna que estreia na próxima terça, 22, no Farol Santander

Danilo Casaletti, Especial para o Estado

18 de fevereiro de 2022 | 05h00

Música

Paula Lima volta aos palcos para reencontrar o público

A cantora Paula Lima não poderia ter escolhido um título mais adequado para o show que marca seu reencontro com o grande público: Saudade.

“Fiz muitas lives, cantei virtualmente pra muita gente e foi diferente, prazeroso. Mais que isso, foi preciso. Que bom que tivemos essa forma de nos conectar, sou grata. Mas nada se compara com a energia do ao vivo, do encontro pessoal, do olho no olho, da troca, do sorriso, e da cumplicidade”, diz a cantora, ao Estado.

Em duas noites, Paula, acompanhada por banda, vai cantar as autorais Mil Estrelas e Meu Guarda-Chuva, que viraram sucesso na sua voz, além de adiantar músicas inéditas que estarão em seu próximo projeto.

Paula também reservou um momento para fazer uma homenagem a dos importantes nomes da música brasileira: Cassiano, de quem ela canta Coleção, e Tim Maia, com Canário do Reino, composição de Carvalho Zapata que virou hit na voz de Tim.

A cantora diz que é essencial que artistas voltem a se apresentar e que o público retome seu lugar de espectador e participante da cultura. 

“A música foi essencial nesse período mais extremo de pandemia que ainda vivemos. É fundamental que se valorize o que temos de melhor: a nossa essência que se manifesta através da arte! O que temos como povo nos compõe. Que tenhamos dias melhores, com mais sabedoria, empatia, amor e boas vibrações!”

Sáb. (19), 21h; dom. (20), 18h. Sesc Vila Mariana. R. Pelotas, 141, Vila Mariana. R$ 20/R$ 40. Ingressos aqui.

Sepultura em novo show

O Sepultura faz a estreia da turnê Quadra, baseada no álbum, o 15º da carreira da banda brasileira, lançado pouco tempo antes da pandemia, em São Paulo. O grupo formado por Andreas Kisser (guitarra) Paulo Xisto Jr. (baixo), Derrick Green (vocal) e Eloy Casagrande (bateria) mostra músicas como Ali, Guardians of Earth e Fear; Pain; Chaos; Suffering. Dom. (20), 19h30. Audio. Av. Francisco Matarazzo, 694, Água Branca. R$ 80/R$ 120. Compre aqui.

Arrigo celebra Clara Crocodilo

O músico Arrigo Barnabé celebra os 40 anos do disco Clara Crocodilo, um dos maiores sucessos de sua carreira, tocando no palco as 8 canções que fazem parte do álbum, como Diversões Eletrônicas, Instante e Infortúnio. Arrigo estará acompanhado de quase todos os músicos da Banda Sabor de Veneno, que tocaram nas gravações originais. Entre eles, Tetê Espíndola, Suzana Salles e Vânia Bastos (voz), Paulo Barnabé (bateria) e Bozo Barretti (teclado). Sex (18) e sáb. (19), 21h.  Sesc Belenzinho. R. Padre Adelino, 1.000, Belenzinho. R$ 20/R$ 40. Veja aqui os ingressos.

Hermeto no palco

O músico alagoano Hermeto Pascoal, um dos brasileiros mais celebrados do mundo, elogiado por Miles Davis, sobe ao palco acompanhado de banda para uma apresentação que, como sempre, está aberta para muitos improvisos, uma marca registrada de Hermeto. Hoje (18) e sáb. (19), 21h. No Sesc Pinheiros. Rua Paes Leme, 195, Pinheiros. R$ 20/R$ 40. 

Samba e pagode

O cantor Dilsinho e o grupo carioca Menos é Mais se juntam no bloco Leva Meu Coração, dentro do projeto Arena Carnaval. O primeiro apresenta sucessos como Trovão, Refém, Péssimo Negócio e 12 Horas. Já a banda traz no repertório músicas como Melhor Eu Ir, Ligando os Fatos e Para Tudo. Sáb. (19), 12h/22h. Memorial da América Latina. Av. Mario de Andrade, 664, Barra Funda. R$ 70/R$ 135. Ingressos aqui.

Canções e desejos

O cantor Johnny Hooker apresenta a turnê inédita Estandarte, com canções sobre desejos proibidos e prazeres, que passeiam por ritmos como o pop, o brega e o piseiro. O artista também vai cantar músicas que se destacam em sua carreira, como Amor Marginal e Flutua. Hoje (18) e sáb. (19), 21h. Casa Natura Musical. R. Artur de Azevedo, 2.134, Pinheiros. R$ 50/R$ 200. Veja ingressos.

Música de cinema

A Orquestra Sinfônica do Estado de São Paulo (Osesp) apresenta o concerto Sinfonia de Cinema, cujo programa combina trilhas sonoras emblemáticas de filmes e peças orquestrais feitas para séries de TV. Sob a regência de Wagner Polistchuk, o conjunto executa temas de James Bond, Game of Thrones, Guerra nas Estrelas e Assim Falou Zaratustra. 5ª (24) e 6ª, 20h30, sáb. (26), 16h30; dom., (27), 18h. Sala São Paulo. Pça, Júlio Prestes, 16, Luz. R$ 50. Compre aqui. 

Blues no palco

O organista austríaco Raphael Wressnig e o guitarrista brasileiro Igor Prado dão início à turnê mundial do álbum Groove & Good Times, eleito um dos melhores lançamentos de 2021 pela revista americana DownBeat Magazine. Acompanhados do baterista Yuri Prado, eles tocam músicas como os blues Kissing My Love, de Bill Withers, e Blues & Pant, de James Brown. 5ª (24), 21h. Bourbon Street. R. Dos Chanés, 127, Moema. R$ 65/R$ 75. Confira aqui.

Teatro

Incômodo social

Em 7PISOS, do Grupo Folias, Giuseppe Corte, é um escritor negro que decide se internar voluntariamente em um hospital psiquiátrico cujo procedimento é separar em sete andares os pacientes mais graves dos mais saudáveis. Nesse contexto, e por meio do personagem principal, surgem questionamentos sobre o uso e a naturalização da violência e do incômodo institucional de corpos socialmente desviantes. Livremente inspirada no conto de Dino Buzatti, a peça tem direção de Dagoberto Feliz. Estreia hoje (18). 6ª a 2ª, 20h. Galpão do Folias – R. Ana Cintra, 213, Santa Cecília. R$ 30. Até 4/4. www.galpaodofolias.com

Agora é hora de alegria

O musical Silvio Santos Vem Aí, de Marília Toledo e Emilio Boechat, retorna aos palcos para mais uma temporada. A comédia, claro, conta a história de um dos apresentadores mais conhecidos da televisão brasileira, relembra programas icônicos como Show de Calouros e Porta da Esperança e personagens que fizeram história na sua emissora, como a jurada Aracy de Almeida, o apresentador Sérgio Mallandro e o palhaço Bozo. A direção é de Fernanda Chamma e Marília Toledo. Reestreia hoje (18). 6ª, 21h; sáb., 16h e 20h; dom., 15h e 19h. Teatro Raul Cortez. R. Dr. Plínio Barreto, 285, Bela Vista. R$ 75/R$ 150. Até 10/4. Compre aqui seus ingressos.

Mais um empreendimento

Na comédia Só Por Deus, um casal de corretores de imóvel prepara um coquetel para receber clientes de um novo empreendimento. Enquanto esperam a chegada dos compradores, eles relembram percalços da profissão, como casais que decidem testar o decorado, as quase vendas e clientes inesquecíveis. A direção é de Grace Gianoukas. Reestreia hoje (18). 6ª e sáb., 21h. Teatro Itália. Av. Ipiranga, 344, República. R$ 70. Até 26/3. Ingressos.

Pela lente do amor

O grupo Circo Teatro Palombar, de Cidade Tiradentes, na zona leste de São Paulo, apresenta o espetáculo Circomuns, no qual circulam pessoas comuns, trabalhadores da cidade que costumam passar despercebidos. Em uma esquina, a sensibilidade de artistas circenses transforma a dureza do cotidiano em uma explosão de criatividade. A apresentação faz parte do festival Refestália, do Sesc São Paulo, que comemora os 100 anos da Semana de Arte Moderna. Dom. (20), 17h. Sesc Campo Limpo. R. Nossa Sra. do Bom Conselho, 120 - Vila Prel. Grátis. 

Sonhos e memórias

Inspirado na poesia de Manoel de Barros, o espetáculo Os Lavadores de Histórias, da Cia de Achadouros, tem nos personagens Urucum, Tom Tom e Jatobá os intérpretes para histórias de histórias esquecidas em quintais e infâncias, como o desejo de viajar pelo mundo ou a vontade de pisar na Lua. A direção é de Tereza Gontijo. Dom. (20), 11h. Teatro Sérgio Cardoso. R. Rui Barbosa, 153, Bela Vista. Grátis.

Exposição

Três séculos

A exposição Identidades – 22&22&22 traz mais de 140 trabalhos que representam três séculos de produções artísticas no Brasil. Em uma área expositiva de 867m² estarão, por exemplo, o mural Tiradentes (1948-1949), uma das principais obras de Cândido Portinari, que será pela primeira vez será exibido fora do Memorial da América Latina, e sete obras da artista Tarsila do Amaral, entre elas, Autorretrato I (1924) e A Samaritana (1911). Nomes como Anita Malfatti, Di Cavalcanti e Alfredo Volpi também estarão representados na mostra. A curadoria é de curadoria de Ana Cristina Carvalho e Carlos Augusto Faggin. Inauguração: 3ª (22). 3ª a dom., 9h/20h. Farol Santander. Rua João Brícola, 24, Centro. R$ 30. Até 22/5.  Confira as datas disponíveis.

Pela floresta

A mostra Amazônia, de Sebastião Salgado, traz cerca de 205 fotografias inéditas no Brasil que retratam o resultado das expedições que o fotógrafo brasileiro fez pela região. Por lá, ele entrou em contato com doze comunidades indígenas isoladas, navegou pelo Rio Amazonas e seus afluentes e sobrevoou a floresta. No total, foram seis anos de trabalho que resultaram na mostra que traz fotos em preto e branco e alerta para a necessidade da preservação da floresta e dos povos que vivem nela. 3ª a sáb., 10h/21h; dom., 10h/18h. Sesc Pompeia. Área de Convivência. R. Clélia, 93, Água Branca. Grátis. Até 10/7.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.