Divulgados ganhadores do prêmio literário Whitbread

A escritora escocesa Ali Smith, de 43 anos, ganhou na terça-feira o Whitbread, um dos mais famosos prêmios literários do Reino Unido, com seu novo romance The Accidental. O britânico Christopher Logue ficou com o prêmio de poesia e Hilary Spurling com o de biografia por sua obra dedicada ao pintor francês Henri Matisse. O romance The Accidental ficou na frente de Shalimar O Equilibrista, de Salman Rushdie, e A Long Way Down, de Nick Hornby. The Accidental é uma versão livre do filme Teorema (1968), de Pasolini. Ali Smith foi finalista em 2001 e 2005 do Booker Prize, o mais famoso dos prêmios literários britânicos. Seu romance conta a história de uma mulher, Ambre, que transtornará totalmente a família Smart após bater inesperadamente à porta de sua casa, no condado de Norfolk. Já o prêmio de poesia foi concedido à obra Cold Calls, de Christopher Logue, uma recriação contemporânea da Ilíada de Homero. Trata-se de uma obra à qual Hogue dedicou metade de seus 80 anos de idade. Logue, que não entende o grego clássico, consultou diversas traduções da epopéia homérica, inventou episódios, rebatizou alguns de seus personagens e criou suas próprias linhas narrativas. Os jurados que lhe concederam o prêmio disseram que a obra "é uma adaptação sanguinolenta e obscena da Ilíada, salpicada de referências modernas, que a atualizam". Há Hilary Spurling, que ganhou o prêmio Whitbread por sua biografia do pintor francês Henri Matisse, sob o título de Matisse the Master, foi considerada pelos jurados como "obra-prima".

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.