Diversão no museu com Ben Stiller

O Barbeiro Que Se Vira

LUIZ CARLOS MERTEN, O Estado de S.Paulo

05 de fevereiro de 2012 | 03h02

11H15 NA CULTURA

Brasil, 1957. Direção de Eurides Ramos, com Arrelia, Eliana Macedo.

Eurides Ramos possui a fama de ser dos piores diretores da época área da chanchada, mas dá para rir com o palhaço Arrelia nesta paródia da ópera O Barbeiro de Sevilha. Reprise, preto e branco, 88 min.

Uma Noite no Museu

13H35 NA GLOBO

(Night at the Museum). EUA, 2006. Direção de Shawn Levy, com Ben

Stiller, Robin Williams, Dick Van Dyke.

As comédias de Levy quase todas passam-se à noite, quando seus personagens vivem experiências insanas (e transformadoras). Como aqui: Ben Stiller, em crise profissional e familiar, vai trabalhar no museu, Nessa noite, tudo e todos - personagens históricos, animais pré-históricos - adquirem vida. Instala-se a confusão. O espectador, em contrapartida, diverte-se. O público gostou tanto que houve uma sequência. Reprise, colorido, 108 min.

Efeito Dominó

23H50 NA GLOBO

(The Bank Job). Inglaterra, 2007.

Direção de Roger Donaldson, com

Jason Statham, Saffron Burrows.

O que parece mero assalto a banco revela dimensões inesperadas. O roubo é parte de operação do serviço secreto para recuperar documentos que podem comprometer integrante da casa real inglesa. Boa ação e desenvoltura de Statham, o último grande herói de ação. Reprise, colorido, 110 min.

El Pez Que Fuma

23 H NA TV BRASIL

(El Pez Que Fuma). Venezuela, 1997. Direção de Román Chalbaud, com Miguel Angel Landa, Orlando Urdaneta.

Considerado um dos melhores filmes do diretor, este grande sucesso na Venezuela conta a história de bordel numa área portuária. A dona, as meninas, os frequentadores. Pode ser interessante, mas em matéria de prostíbulo, nada supera L'Apollonide, de Bertrand Bonello, em cartaz nos cinemas. Reprise, colorido, 120 min.

TV Paga

Brilho Eterno de Uma Mente sem Lembranças

22 H NO TELECINE CULT

(Eternal Sunshine of a Spotless Mind). EUA, 2004. Direção de Michel Gondry, com Jim Carrey, Kate Winslet.

Magoado porque sua ex resolveu excluí-lo de suas lembranças, Jim Carrey resolve se submeter ao mesmo tratamento, mas, durante o processo, descobre que não quer excluir Kate Winslet de sua vida. Um típico roteiro de Charlie Kaufman, com ziguezague no tempo e viagem pela mente dos personagens. Mas o resultado não seria tão bom sem a elegância e a inventividade do diretor Gondry nem a contribuição do elenco. Reprise, colorido, 108 min.

Ed Wood

22 H NO TCM

(Ed Wood). EUA, 1994. Direção de

Tim Burton, com Johnny Depp,

Martin Landau, Sarah Jessica Parker.

Ed Wood é conhecido como o

pior diretor de todos os tempos, mas era um intuitivo que, no fundo, se considerava um gênio - e por isso Tim Burton se permite a liberdade poética de imaginar seu encontro com Orson Welles, dois "artistas", falando de igual para igual. Um grande filme. Martin Landau ganhou o Oscar de coadjuvante por seu papel como o len-dário Bela Lugosi. Reprise, preto e branco, 127 min.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.