Discurso de Blair cria especulação corrida à Presidência da UE

O ex-primeiro-ministro britânico TonyBlair motivou especulações de que pretende se candidatar aprimeiro presidente da União Européia (UE) ao elogiar o bloconum discurso em Paris, num momento em que a França se preparapara supervisionar o processo de escolha. A convite do presidente da França, Nicolas Sarkozy, Blairdisse neste sábado numa reunião do partido governista francês,UMP, de centro-direita, que os países da UE poderiam conseguirmais resultados em áreas estratégicas importantes se agirem emconjunto e não como Estados-nação individuais. "A Europa não é uma questão de esquerda ou direita, mas umaquestão de futuro ou passado, de força ou fraqueza", disseBlair, falando em francês. "Terrorismo, segurança, imigração, crime organizado, meioambiente, energia, ciência, biotecnologia e educação de altonível. Em todas essas áreas, e em outras, nós somos muito maisfortes e capazes de cumprir o que nossos cidadãos esperam denós como nações individuais se nós fizermos parte de uma Europaforte e unida", disse Blair. O posto de presidente do Conselho Europeu --que realizareuniões em nível de chefes de Estado e governo normalmentequatro vezes por ano-- será criado pelo bloco de 27 nações nasegunda metade de 2008, quando a França presidirá as reuniõesministeriais da UE. Sarkozy já havia dito em outubro que Blair ou oprimeiro-ministro de Luxemburgo, Jean-Claude Juncker, eramcandidatos naturais. (Reportagem de Nick Antonovics)

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.