Diretor leva dramalhão de circo ao palco

A estréia de amanhã do CCSP, em São Paulo, Pagarás com Tua Alma, com texto e direção de Gustavo Machado e dez atores no elenco, é fruto de um projeto chamado Teatro do Terror, que fez o maior sucesso no Rio no início dos anos 90. Filha de artistas de circo, Vic Militello tinha um baú cheio daqueles dramalhões - Exu Português, A Noiva do Defunto, A Morte do Cadáver - que eram apresentados no picadeiro nas décadas de 30, 40 e 50. Reencenados "a sério" no Teatro da Praia, em Copacabana, no horário da meia-noite, um a cada 15 dias, tornavam-se engraçadíssimos sob a ótica do público contemporâneo."O projeto foi uma verdadeira escola para jovens atores envolvidos com a montagem quinzenal - cenários, figurinos, interpretação - dessas peças", lembra Machado que participou de várias delas. "Mas um dia Vic foi embora levando seu baú", lembra. O diretor Antônio Pedro assumiu o projeto e outros autores passaram a escrever peças no gênero.Pagarás com Tua Alma foi uma delas, escrita pelo então jovem ator, com grande sucesso, chegando a ser recomendada pela crítica carioca. A partir de amanhã, o público paulistano pode conferir esse sucesso de Machado, que também atua no espetáculo. "O espírito é o mesmo. Encenar o dramalhão como se fariam os atores da companhia de João Caetano." Ou seja, o elenco leva a sério a representação, feita com intensa verdade, muito empenho e os esgares e exageros típicos do gênero. Puro trash.A trama tem traição, suspense e terror. Tudo começa quando três amigos inseparáveis se apaixonam pela mesma mulher, Alayde, filha mais nova do severo juíz Antenor. Gioconda, a rejeitada filha mais velha, une-se a um bruxo para vingar-se do pai que a maltrata e também da irmã. E tudo termina numa grande tragédia.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.