Direto da Fonte

Fogo amigo

Sonia Racy, O Estado de S.Paulo

24 de agosto de 2011 | 00h00

Enquanto Dilma e as lideranças da base aliada tentam evitar no Congresso uma CPI da Corrupção, secretários do MinC ameaçam o próprio governo. Uma figura do primeiro escalão do Ministério chegou a levantar, em evento público na Bahia, a ideia de criar uma CPI do MinC da era Lula.

O que gerou revolta na plateia, formada por representantes da rede de Pontos de Cultura.

Fogo amigo 2

Também repercutiu mal a declaração de Vitor Ortiz, secretário-executivo do MinC, ao Estado, sobre convênios iniciados ainda no tempo de Lula: "Se fosse governo de descontinuidade, teríamos cancelado a metade ou todos".

A frase causou estranheza também entre artistas e produtores culturais. Eles questionaram, recentemente, as contratações realizadas pela Funarte, de Antonio Grassi, para a reinauguração do Teatro Dulcina, no Rio.

Titãs

Grande suspense na vinda de Jean Charles Naouri, do Casino, a Sampa semana que vem.

Estará presente, terça-feira, na reunião de conselho do Pão de Açúcar.

Mistérios da fé

Pedro Novais recebeu a notícia de que a Operação Voucher estava em andamento no Ministério do Turismo minutos antes de pegar um avião.

Quem viu garante: o ministro estava tão sereno, tão calmo, que enquanto seus colegas de pasta amargavam a cela na PF, ele dormia sono solto em sua poltrona.

Não, não roncou...

Glória nas alturas

Alckmin está montando, com a secretaria de Educação, projeto para levar mais cultura às escolas públicas. "A Glória Menezes contou aqui no Palácio, esta semana, sua experiência em levar a peça Ensine-me a Viver para as salas de aula da periferia. Vamos fazer isso pelos auditórios das escolas, além de trazer os alunos para as salas de teatro, distribuindo ingressos grátis", contou o governador à coluna.

A peça de Glória reinaugura o Teatro Sérgio Cardoso no dia 9.

Integração?

Alckmin e Kassab não estão tão longe assim um do outro.

O prefeito foi convidado para presidir o Conselho de Desenvolvimento da Região Metropolitana, órgão vinculado à pasta de Edson Aparecido. A posse dos conselheiros será dia 15, na Sala São Paulo.

Olha nóis lá

O disputado átrio do MoMa, em NY, expõe, a partir de hoje, A Soma dos Dias. A obra de Carlito Carvalhosa, com 2,2 mil m² de tecido e 19 metros de altura, teve "empurrãozinho" para chegar lá.

Mais precisamente, de Alfredo Setubal, do Itaú.

Valor de mercado

Enquanto o Livro Verde, de Muamar Kadafi, é queimado pelas ruas de Trípoli, no Mercado Livre ele é vendido por R$ 100.

Edição portuguesa, tem 124 páginas e, segundo a descrição, está "sem anotações, rasgos ou páginas faltando".

Na frente

Gabriel Chalita lança O Pequeno Filósofo dia 3. Na Bienal do Rio, com tiragem inicial de 70 mil.

Gilberto Gil, Preta Gil e Mart"nália cantam no Bar Número, dia 31. Para convidados da Nextel.

Carmen Machline tirou mais de mil peças de seu closet - de Alberta Ferretti a Versace. O bazar terá renda revertida para a Casa Hope. De 25 a 28, no Morumbi.

Família Brás: Dois Tempos tem sessão ao ar livre no edifício Martinelli. Evento do fanzine Amarello. Amanhã.

O conselho da Associação Pró-Dança faz festa fechada hoje pela nova estreia da São Paulo Companhia de Dança.

Roberto Duailibi lança hoje o aplicativo Duailibi das Citações. Na Fnac Pinheiros.

A Galeria Thomas Cohn recebe mostras de Lia Menna Barreto e Diego Piriz. A partir do dia 2.

Michel Temer, que tem se reunido com os rebeldes do PMDB insatisfeitos com a liderança do partido na Câmara, recebe a Medalha do Pacificador. Amanhã, no Comando Geral do Exército, em Brasília.

After hours

Adriane Galisteu imaginou e Marco Raduan Filho transformou em realidade. A dupla (mais o sócio Daniel Goldberg, ex-Morgan Stanley) lança hoje o TalkFast, portal de ensino on-line de inglês. Um braço do ilang, produto voltado às escolas, desenvolvido por Raduan e Goldberg. Investimento? "É coisa grande, mas não posso dizer o tamanho", explica o empresário. O projeto, aliás, surgiu de uma necessidade da própria Adriane.

O Marco é do ramo, mas você, Adriane... ninguém conhecia essa faceta tecnológica.

Adriane. É que eu não tenho! Demorei muito para me render à tecnologia. Mas desde que entrei no Twitter me apaixonei. Estou viciada. E comecei a pensar mais em tecnologia.

Marco. A Adriane teve a ideia. Um dia ela me perguntou se era possível fazer um site de ensino de inglês com as mesmas características de uma rede social, como o Facebook. O resultado está saindo do forno.

Ele foi feito pra você?

Adriane. Com certeza. Nunca tenho tempo. Agora, com o Vittorio (filho dela com Alexandre Iódice), menos ainda. E meu inglês não é tão bom quanto eu gostaria que fosse.

O que difere o TalkFast de outros sites de ensino on-line?

Adriane. O formato e os horários. E se a pessoa quer aprender, mas só tem tempo livre à 1h da manhã? No TalkFast ela escolhe esse horário. E entra num grupo específico.

Marco. Esse grupo estará sempre junto, acompanhando as aulas. O ensino é virtual, mas também pessoal. Você faz amigos. Funciona como uma minirrede social.

Parecido com o que você já oferece às escolas pelo ilang?

Marco. Sim, mas agora diretamente ao consumidor. E temos cursos a partir de R$ 39,90 por mês.

Adriane. Sem taxas, sem material, sem inscrição. É bastante democrático.

E em quanto tempo o aluno está falando?

Marco. Depende da disponibilidade. Quem estudar todo dia terminará em um ano e meio. Mas a maioria estará com o diploma em pouco mais de dois anos de curso.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.