Direto da Fonte

Sinopse...

Sonia Racy, O Estado de S.Paulo

13 de agosto de 2011 | 00h00

Falta um ano para a eleição da OAB-SP e o clima já está quente. Antonio Cláudio Mariz se disse estupefato pela desistência de Luiz Flávio D"Urso em lançar candidato único. Carlos Miguel Aidar, ex-presidente da Ordem, se manifestou: está aliviado pelo fim do plano.

...capítulo de hoje Mariz avisa: "Meu compadre e amigo Aidar afirmou só agora que não acredita no êxito do acordo para as eleições da Ordem. Gostaria de saber no que ele crê, pois também diz duvidar do êxito da oposição. Em matéria de crença ele é coerente. Não crê em nada".

Aidar responde: "Creio no meu grupo, incluindo Mariz. Sem acordos".

Fasano III

Rogério Fasano e Zeco Auriemo inauguram, com almoço no próximo sábado, o Hotel Fasano Boa Vista.

Dentro do condomínio de mesmo nome, em Porto Feliz.

Fala, Zé

A tranquilidade das lideranças do PT em relação aos desdobramentos da operação Voucher é aparente. Exemplo: José Dirceu foi a Brasília no início da semana para conversar com jornalistas e parlamentares da base aliada. Um dos endereços mais frequentados foi o Oliver, restaurante do bucólico Clube de Golfe.

Farpas

A relutância de Paulo Skaf em assumir publicamente a candidatura de Chalita à Prefeitura está irritando a cúpula paulista do PMDB. Como resposta, caciques do partido lançaram um balão de ensaio: Luiz Antonio Fleury, de novo, ao governo do Estado, em 2014.

Em tempo: Temer tem dito que Skaf é nome forte para concorrer ao Bandeirantes.

Veio a calhar

Temer, aliás, escapou de pagar convite anteontem no almoço de 108 anos do Centro Acadêmico XI de Agosto. No dia da Pendura, o vice justificou, no Circolo Italiano: "Estou seguindo a tradição".

Ricardão

Nove mil pessoas confirmaram presença na passeata "Fora Ricardo Teixeira", marcada para hoje. Organizada via Facebook, sai do Masp e vai até a Praça Charles Miller.

Volta às aulas

O Massachusetts Institute of Technology convidou e Roger Agnelli aceitou: será aluno do MIT por três meses. A partir de setembro.

Tristeza tem fim?

Causa polêmica na internet vídeo em que um menino doa seu único par de tênis para igreja evangélica gaúcha em Canoas. Durante o culto, ao ser perguntado se ama Jesus, ele afirma que sim. E, de meias, entrega seu calçado aos prantos.

Alguém, então, aponta para sua cabeça que, de uma hora para outra, fica coberta de dourado. O pastor explica: aquilo é pó de ouro, sinal de unção divina.

Quem vem

Gisele Bündchen desembarca no Brasil para a edição brasileira do evento Fashion Night, da Vogue. Dia 12 em Sampa e 13 no Rio.

Caravana enxuta

Roberto Carlos confirmou dois familiares em seu megashow em Jerusalém. Dos três filhos, leva apenas o Segundinho, Dudu Braga. Mais a nora Valeska.

Pra corintiano ver

Quem tem pai são-paulino pode brindá-lo, amanhã, com uma camisa do time onde se lê "Paizão", mais caneca estilizada.

O mimo chega hoje à tarde na loja do Estádio do Morumbi.

Voz solta

Fause Haten agora não apenas "ataca" de cantor. Ele se tornou um. Seu primeiro CD (capa ao lado) acaba de sair do forno e o show de lançamento está marcado: setembro, no Studio SP. O estilista conversou com a coluna sobre a nova vertente profissional.

Você já cantava em algumas ocasiões. Como e quando decidiu gravar um CD?

A música sempre fez parte da minha vida. Quando era moleque, estudei piano, canto. Aí, quando cantei em um desfile, há dois anos, comecei a me animar. No ano passado fiz mais de 20 shows com uma banda. E queria ter essa experiência de entrar em um estúdio para gravar.

O processo de compor uma música é parecido com o de criar uma roupa?

Tenho uma forma artística de trabalhar. Junto referências e vou construindo a partir delas. Quando mexo com teatro, também é assim. Passo a noite pensando na criação. É parecido.

Acha que o mundo da moda e o da música dialogam?

Os três mundos em que estou envolvido hoje dialogam bastante: a moda, o teatro e a música. Em um desfile, por exemplo, a ação cênica é importante, assim como a música. Quando acabei o álbum, mandei masterizar em Londres. E, quando chegou, peguei o CD e pensei: "Nossa, é um trabalho, uma obra mesmo". Essa é uma sensação que nunca tive com a roupa. Porque roupa alguém precisa usar, os meus desfiles eu nunca assisto. Então foi algo novo pra mim.

Existe algum cantor que gostaria de ver criando coleções?

Esse assunto é novo no Brasil. Entretanto, no mercado americano, muitos fazem. Os músicos são marcados por seu estilo pessoal. Então, os que não têm coleções próprias têm suas linhas. Nos dias de hoje, não há como amarrar um artista numa única forma de expressão. / MARILIA NEUSTEIN

Na frente

The Car of the Year, evento que acontece há 30 anos nos EUA, desembarca no Brasil. Cenário? O condomínio Terras de São José, em Itu. Nos dias 19 e 20.

Marcia Tiburi autografa Olho de Vidro. Com direito a bate-papo. No Teatro Eva Herz. Hoje, na Cultura do Conjunto Nacional.

Abre o Salão de Arte, segunda, em prol da ACTC. No Clube A Hebraica

José Nêumanne Pinto lança O Que Sei de Lula. Dia 23, na Livraria da Vila da Fradique.

Alento para José Eduardo Cardozo. Recebe título de professor honoris causa pela Escola Paulista de Direito. Dia 19, na instituição.

Exclusivo: agência de risco rebaixa Brasil para ex-BBB...

Colaboração

Débora Bergamasco debora.bergamasco@grupoestado.com.br

Marilia Neustein marilia.neustein@grupoestado.com.br

Paula Bonelli paula.bonelli@grupoestado.com.br

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.