Direto da fonte

A sina do Nilo

Sonia Racy, O Estado de S.Paulo

13 de fevereiro de 2011 | 00h00

Depois dos faraós, que caíam do trono por morte -fosse ela natural ou por assassinato- e das dominações, o Egito deu início a uma safra de ciclos, digamos assim, "duradouros". Primeiro em 1923, com o rei Farouk, que abdicou 30 anos depois sem conseguir deixar seu filho Fuad, de um ano, no trono. Daí entrou o movimento nacionalista, costurado por Abdel Nasser. Foram 17 anos até sua morte, em 1970. Seu vice, Anuar Sadat, assumiu, e lá se foram mais 15 anos até ele ser... assassinado. O vice Mubarak subiu e agora caiu, três décadas depois... ao tentar indicar seu filho para sucessão.

Decifra-me. Que eu te devoro do mesmo jeito.

Estranha, a política

Maurício Ceschin, da Agência Nacional de Saúde, anda incomodando a ala radical do PT. Pelo seu trabalho bastante técnico na casa.

Pensata

O Fronteiras do Pensamento avisa: trará para o País, em maio, três laureados com o Prêmio Nobel.

Não adiantou nada

Andreas von Richthofen bem que tentou incluir Suzanne na partilha de bens dos pais. Fez isto no meio do processo instaurado por ele mesmo para excluí-la da herança.

A mudança de posição do moço não foi aceita pela Justiça.

Cadência

Roberto Carlos está pronto para cair no samba. Depois de dois meses de tratamento com Linamara Batistella, fisiologista, o cantor está com a perna 100% recuperada. O "rei" sofreu acidente de moto no fim do ano passado.

Fernando Prado, designer, tem o que comemorar. Com 40 anos, pode se considerar um dos brasileiros mais premiados em seu métier. Ganhou nada menos que 12 prêmios iF Design - três somente neste ano. O iF é alemão e uma espécie de Oscar da área. Além disso, os próprios pares escolhem o vencedor. E qual o diferencial de Porto? "Acredito que tem a ver com a mobilidade de uso das minhas luminárias", arrisca. Uma das mais conhecidas, a Bossa, por exemplo, possibilita o controle da intensidade e do efeito de luz. Viva o Brasil!

Responsabilidade social

O Mercado Livre fez as contas. O seu programa Mercado Solidário - que permite que instituições sem fins lucrativos ofereçam produtos na plataforma com isenção de tarifas - teve adesão de 70 novas empresas. Que se somam a outras 250 que já aderiram ano passado.

O Projeto Guri, programa de iniciação musical do Estado de São Paulo, avisa: as inscrições estão abertas até dia 28. Tudo para acomodar 8 mil estudantes de 6 a 18 anos.

O restaurante Praça São Lourenço decidiu. Vai ceder até o fim do mês uma parcela da arrecadação de seus almoços dos sábados e domingos para a APAE.

O Grupo Suzano e Instituto Ecofuturo doaram 500 exemplares do livro Uma Trajetória Ambientalista - Diário de Paulo Nogueira Neto para o Programa São Paulo: Um Estado de Leitores. Essas doações seguirão para bibliotecas municipais e têm como objetivo promover o hábito da leitura e a democratização do acesso à informação.

A mineradora Rio Tinto doará R$ 450 mil para auxiliar na reconstrução da região serrana do Rio. E ajudará a oferecer atendimento psicológico para 600 crianças por meio de parceria com a Abrinq.

A Orquestra Instituto Grupo Pão de Açúcar, projeto social da empresa, apresenta-se na Hebraica dia 20. Regência? Daniel Misiuk. E é de graça.

Está saindo do forno a Associação Brasileira dos Profissionais de Sustentabilidade. Será lançada oficialmente no fim do mês com debate na ESPM. O tema: Quem é o Profissional da Sustentabilidade?

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.