Direto da Fonte

Esqueceram de mim

Sonia Racy, O Estado de S.Paulo

05 de fevereiro de 2011 | 00h00

Muitos falam sobre a "ajuda" do Fundo Garantidor de Crédito dada ao Grupo Silvio Santos. Pouquíssimos se lembram que a Caixa Econômica Federal, sócia do Banco Panamericano, também escapou, ilesa, da confusão gerada pelo rombo de R$ 3, 8 bilhões.

Tudo bem que não foi a administração da Caixa a cavar o buraco. E é verdade que Silvio Santos, sabendo ou não que sairia ileso mais à frente, assumiu publicamente o prejuízo evitando prejuízos à CEF.

Mas segundo respeitado jurista, a Caixa seria, sim, corresponsável financeiramente pela falcatrua a partir do momento em que assinou a compra do banco em 2008.

Claro que não deve ter sido este o motivo da insistência, domingo, de Alexandre Tombini, do Banco Central. Em conference call com membros do FGC durante a tarde, deu sinais de urgência para que o negócio fosse aprovado. Uma força extra para que a abertura dos mercados na segunda-feira se desse calmamente.

Esqueceram 2

Tampouco deve-se esquecer que os credores do Panamericano teriam que registrar o prejuízo nos seus balanços caso o banco de SS quebrasse.

Agora, a perda entra nas contas do FGC, regido e financiado pelas instituições financeiras.

Sangue quente

Ana de Hollanda autorizou a captação de R$ 5,5 milhões para a montagem do musical Dança dos Vampiros, baseado no filme de Roman Polanski.

Amém

Embalado na venda dos quase 2 milhões de exemplares de Ágape, o padre Marcelo Rossi está prestes a concluir a versão em espanhol do livro. O texto também será traduzido para inglês e italiano.

Jaws

Paulo Bernardo recebeu pelos Correios quilos de café da Austrália, mandados por sua filha que lá reside. O ministro da Comunicações não se animou: "Se fosse um crocodilo, vá lá!".

Café, só o brasileiro.

Mais um

Além de Michael Bloomberg, prefeito de Nova York, Robert Zoellick, do Banco Mundial, confirmou presença no C40, encontro sobre mudança climática que ocorre em São Paulo.

Em maio, pós-águas de março.

Blindagem

Considerada empresa absolutamente estratégica no governo Dilma, a Infraero terá um técnico na presidência. Indicado por Henrique Meirelles, Gustavo Vale é o nome escolhido para presidir a estatal, conforme adiantado ontem no blog da coluna.

Vale foi diretor do Banco Central na gestão Meirelles com quem trabalhará lado a lado no urgente desafio da infraestrutura aeroportuária brasileira. Detalhe: trata-se de profissional dos mais respeitados no mercado.

Bola quadrada

Quem viu Lula esses dias jura que ele não pode ouvir falar no vexame do Corinthians na Libertadores. O nome do Timão foi proibido de ser pronunciado ontem na comemoração do niver do seu filho Marcos Cláudio.

Sashimi

Corações Sujos, da Mixer, nem estreou no Brasil e já segue para o exterior. Vicente Amorim

parte para Tóquio para exibir o filme a produtores japoneses. O longa, inspirado no livro homônimo de Fernando Morais, também despertou interesse de uma editora de lá. E retrata história de amor, honra e morte da colônia no Brasil nos anos 40.

"Vale tudo se você se sente bem"

Christina Aguilera, que um dia esteve no topo das paradas musicais, veio a Sãmpa a convite da C&A para a qual assina coleção. A cantora nova-iorquina falou à coluna, não sem antes proibir um tema: sua separação.

O que é mais importante atualmente no mundo da música: boa voz, dançar bem ou ter departamento de marketing eficiente?

Cada um tem seu ponto forte e sua própria paixão. O meu é cantar. Mas sou também uma artista bastante visual, fashion e feminina.

O que acha do fenômeno Lady Gaga?

Ela é ótima, uma mulher trabalhadora. Eu gosto de ver uma garota jovem aparecendo no show biz sem medo de se expressar, sem regras. Vale tudo se você se sente bem.

Conhece música brasileira?

Eu não estou aqui há tanto tempo assim. Além disso, me tomou tempo meu trabalho na campanha de moda. Portanto, não tive oportunidade de escutar muita coisa. Ficarei feliz se me der sugestão.

No ano passado, você foi nomeada embaixadora oficial contra a fome pelas Nações Unidas. Como foi o trabalho?

Foi muito, muito, muito legal trabalhar com o World Food Programme em sociedade com as Nações Unidas. Ajudei a alimentar muita, muita gente. Visitei países, discutimos problemas e soluções para a fome. Gostei de poder espalhar essa mensagem.

Quais países visitou pelo programa da ONU?

Fui à Guatemala e visitei escolas. É muito gratificante ver a felicidade nos rostos daquelas pessoas. Depois de ser mãe, fiquei ainda mais sensível.

E você está satisfeita com o estilo Obama de governar?

Oh, me desculpe, mas não falo sobre política. Obrigada e tchau, tchau.

DÉBORA BERGAMASCO

Na frente

Pelé é o astro da campanha da BM&FBovespa: Quer Ser Sócio?. Conta como seria rentável um investimento feito em uma fictícia empresa Pelé S.A. durante os anos 60.

A individual de Renata Padovan e a mostra coletiva 20 e Poucos Anos: Portfólio abrem hoje na galeria Baró.

Erika Ribeiro abre as tardes musicais da Fundação Ema Gordon Klabin com apresentação no centenário piano Érard. Dia 26.

A coletiva Wabi-Sabi e a individual de Bill Burns inauguram hoje o novo espaço da galeria Mendes Wood. Nos Jardins.

E Julio Andrade já trocou o avental de Arthurzinho, seu personagem em Passione. Está na Itália para filmar A Montanha, sobre crise existencial de soldados na 2ª Guerra Mundial. Incorpora um pracinha.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.