Direto da Fonte

Sonho da casa própria

Sonia Racy, O Estado de S.Paulo

13 de janeiro de 2011 | 00h00

Com mandato de quatro meses que deve ser prorrogado, Valdir Raupp, presidente tampão do PMDB, faz planos audaciosos. Pretende tirar da gaveta projeto da nova sede nacional do partido, assinado por Oscar Niemeyer na época de Ulysses Guimarães.

A ideia é que o prédio de três andares seja construído em um terreno no setor dos Tribunais Superiores, em Brasília. Raupp ainda não sabe o valor da obra. Atualmente, o partido de Temer e companhia está alojado em três salas acanhadas na Câmara dos Deputados.

Além disso, Raupp planeja tour pelos estados a partir de março. A ideia é fazer grande campanha de filiação partidária e cursos de capacitação política.

Jornada dupla

Helena Chagas está dobrando expediente nessas primeiras semanas de governo. É que até o momento ela não escolheu seu secretário de imprensa.

O antigo titular, Nelson Breve, já deixou o Planalto.

Jornada dupla 2

Iriny Lopes também acumula trabalho. Além de ministra da Secretaria de Políticas para as Mulheres, é secretária de Relações Internacionais do PT.

O novo titular será escolhido no Diretório Nacional do partido. No mês que vem.

Rolling Bahia

Chegou na terça, em Trancoso, junto do amigo Luiz Oswaldo Pastore, o Rolling Stone Ron Wood. Jantou no Maritaca sem ser incomodado.

Mas quem viu, reparou: seus cabelos, a cada dia que passa, tornam-se mais... negros.

Quem vem

Camilla Belle, de À Deriva, entra para o rol de celebridades internacionais que virão conhecer o carnaval carioca. A atriz americana é filha de brasileira e fala português.

Vida dupla

Sergio Penna, contratado pela Record para treinar o elenco da próxima novela das oito, está a todo vapor. O preparador de atores caiu na boemia da Lapa com Guilherme Berenguer, o protagonista.

Nada de farra. Foram em esquema workshop assistir a show de samba-rock. Berenguer viverá um motorista que, nas horas vagas, é percussionista. O folhetim, ainda sem título, substituíra Ribeirão do Tempo.

Acesso

O Ministério Público Estadual recomendou e o Memorial da América Latina atendeu. Totens em braile, 1.650 metros de piso tátil e placas de sinalização começaram a ser instalados no centro cultural. Investimento? Exatos R$ 184 mil.

"Agora, deficientes terão acesso completo à programação e poderão usufruir de qualquer espaço", afirma Fernando Leça, presidente do Memorial. Previsão de conclusão das obras: 90 dias.

Precisa-se

Não é só a construção civil que se ressente de mão de obra. O Arabia tenta instituir, sem sucesso e já há algum tempo, terceiro turno em sua fábrica. O restaurante tem grande demanda para empresas, hospitais, academias e hotéis.

Sergio Kuczynski, proprietário, informa que há grande lista de espera e não está podendo atender.

Mensagem

Consuelo Remmert, meia-irmã de Carla Bruni, encomendou exemplar da obra Primeira Chance, de Silvana Tinelli.

O livro, publicado pela Jaboticaba, fala sobre crianças que viveram no orfanato Lar Mamma Emma, dirigido pela publicitária entre 1993 e 2003.

Flores em você

A Casa Civil separou R$ 80 mil para gastar com... flores e arranjos.

Para enviar a velórios, decorar eventos e ornamentar o gabinete de Antonio Palocci.

Na frente

A peça Rosa de Vidro, inspirada na vida e obra de Tennessee Williams, estreia hoje. No Sesc Consolação.

Começa sábado a temporada A Morte É uma Piada. No Teatro Frei Caneca.

A publicação Percurso do Círculo: Schwanke - Séries, Múltiplos e Reflexões, da Contraponto, será lançada hoje. Na Galeria Mezanino.

Os Penetras, texto do cineasta Mike Leigh, reestreia no Teatro Jaraguá. Amanhã.

Máxima da internet: "Winehouse; Amy ou odeie".

Interinos: Débora Bergamasco, João Luiz Vieira, Marilia Neustein e Paula Bonelli.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.