Direto da Fonte

Sem presos em delegacias

Sonia Racy, O Estado de S.Paulo

07 de janeiro de 2011 | 00h00

Até o fim do ano, Alckmin pretende zerar os 7,2 mil presos em delegacias. Como? Transferindo-os para um centro de detenção provisória. E começará pelas mulheres.

A decisão foi tomada anteontem em reunião entre o governador, Antônio Ferreira Pinto, secretário de Segurança, e Lourival Gomes, da Administração Penitenciária. "Ao todo, São Paulo detém 172 mil presos, quase 40% da população carcerária do Brasil, quando responde por somente 23% dos crimes. Destes, 7% são mulheres", contabiliza Alckmin.

As mulheres têm menos compulsão ao crime? "Olha, acho que elas só vão presas por causa da má companhia dos homens", brinca.

Custo refeição

E mais. Decidiram adotar para todo o Estado o bem sucedido modelo de arrendar instalações dos presídios para serviço de refeições. "A experiência na Penitenciária do Estado, eliminando quentinhas e produção própria de comida, reduziu o custo de cada refeição de R$ 9 para R$ 4,50", observa.

Segundo Alckmin, trata-se de um modelo da administração Serra a ser estendido.

De praxe

Alckmin determinou auditoria das contas de Serra? "Não. Costumamos fazer ajustes a cada eleição. Depois de ser vice e assumir o governo Covas, fiz até nas minhas próprias contas quando ganhei as eleições", explicou. "O Serra fez nas minhas e eu agora olho as dele. Isto é uma obrigação interminável de qualquer gestor".

Na segunda-feira, aliás, o governador recebe em São Paulo o consultor Vicente Falconi, do INDG, para ajudar no processo.

Cruz e espada

Magno Malta, senador reeleito da ala evangélica, comentou a presença de representante do Vaticano na posse de Dilma. "Isso para mim foi uma tremenda hipocrisia depois de tanto satanizarem a presidente por causa da questão do aborto", disse. "Eu fui o grande "dessatanizador" de Dilma perante os evangélicos".

Menu executivo

A cozinha do Planalto foi avisada: Dilma pretende usar o horário do almoço para reuniões de trabalho.

Dolce far niente

Fernanda Montenegro já decidiu o que fará assim que se livrar do sofrimento de Bete Gouveia em Passione: nada. A atriz viajará de férias com o filho, Cláudio Torres, e os netos. A família só não decidiu ainda para qual destino.

Controle remoto

Netinho de Paula, que perdeu por pouco a eleição para o Senado, já traça planos para voltar à TV. SBT, Globo, Band? Não. Trata-se da TV Câmara. É que como primeiro secretário da Mesa Diretora da Casa terá sob seu comando a emissora que recebe cerca de R$ 16 milhões por ano.

Projetos não lhe faltam para revolucionar o canal dos vereadores, mas ele atuará apenas nos bastidores como... Gerente.

Um sonho de liberdade

André Sturm, dono do Belas Artes, diz que sairá pela cidade em busca de imóvel para abrigar o complexo de salas de cinema. Ele deixará a Consolação até fevereiro.

E defende: "O Belas Artes não é uma parede. É um tipo de programação e de espírito que São Paulo não pode perder".

Um sonho 2

Heitor Dhalia, cineasta pernambucano, está particularmente triste com o fechamento do cinema: "É uma pena. Foi o primeiro que entrei quando cheguei a São Paulo", lembra. "Se fechar mesmo as portas, está seguindo uma tendência internacional de circuito de cinemas. É um processo natural, mas não deixa de ser muito triste".

Carreira solo

Raquel Zimmermann foi confirmada na passarela da Animale.

E a moça vem para a São Paulo Fashion Week em nova condição civil: solteira.

Na frente

Maria Fernanda Cândido reestreia o espetáculo Ligações Perigosas, texto de Christopher Hampton e direção de Mauro Baptista Vedia. Hoje, no Teatro Faap.

Diego Kuffer, fotógrafo, abre amanhã a mostra Caderno de Anotações. Na Hebraica.

Miranda Kassin e André Frateschi são os convidados do Guitar Hero, festa roqueira do Clube Glória. Domingo.

Luiz Fernando Pina de Carvalho autografa Forma, Cor e Conteúdo. Segunda, na Livraria da Vila do Shopping Cidade Jardim.

Luis Salem volta a encenar a comédia O Clã das Divorciadas. Hoje, no Teatro Gazeta.

Mário Bortolotto dá continuidade a temporada de À Meia-Noite um Solo de Sax na Minha Cabeça. A partir de hoje, no Espaço Parlapatões.

Ainda hoje no Parlapatões, Marcelo Mansfield e Carlos Fariello sobem ao palco na comédia Má Companhia.

Piada infame que corre na internet: "Agora Dilma vai cancelar a compra dos caças franceses. Porque a mulher do Michel Temer é literalmente um...avião!".

Colaboração

Débora Bergamasco debora.bergamasco@grupoestado.com.br

João Luiz Vieira joao.vieira@grupoestado.com.br

Marilia Neustein marilia.neustein@grupoestado.com.br

Paula Bonelli paula.bonelli@grupoestado.com.br

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.