Direto da fonte

Copa em Sampa

Sonia Racy, O Estado de S.Paulo

24 de junho de 2010 | 00h00

São Paulo volta a colocar o pé na Copa de 2014. Kassab acaba de avisar aos membros da Fifa que fechou o projeto e a equação financeira -incluindo as garantias bancárias necessárias- para construir novo estádio em Pirituba, segundo apurou Sonia Racy, de Johannesburgo.

A oficialização desta conquista só deve ser confirmada depois de terminada a Copa da África do Sul.

Copa em Sampa 2

Caso o novo Piritubão emplaque, a capital paulista pode voltar a sonhar até em sediar a partida de abertura do mundial de futebol.

A ideia havia sido enterrada depois da decisão da Fifa de vetar o Morumbi.

Copa em Sampa 3

O desenho original do Piritubão previa uma arena multiuso com capacidade para 45 mil pessoas.

Como a Fifa exige que o estádio da abertura da Copa Mundo tenha pelo menos 60 mil assentos, o modelo e o orçamento certamente já passaram por adaptações.

Meninos rebeldes

Depois do fiasco da França na Copa, Sarkozy usará mãos de ferro. A partir da Eurocopa, em 2012, atletas convocados para seleção terão que assinar um compromisso de ética.

A péssima atuação do time também trouxe consequência aos dirigentes: uma auditoria foi contratada para investigar as contas da Federação Francesa de Futebol.

Reumatismo

O Instituto Agronômico de Campinas completou 123 anos com festa ontem.

Pena que falte até combustível para o pesquisador ir a campo. A escassez de recursos humanos também é queixa frequente por lá.

Almas gêmeas

O PV escolheu e Ricardo Young aceitou. Marco Mróz será seu suplente no Senado.

Já no caso de Fernando Pimentel, tudo indica que Clésio Andrade, presidente do PR de Minas, fica com o posto.

Al mare

O Colégio Dante Alighieri ousa na comemoração dos seus 100 anos. Em janeiro, um navio zarpa com 1.500 alunos, ex-alunos e professores para um tour pela costa brasileira.

Não há mais vagas.

Os eleitos

O conselho administrativo temporário da Bienal foi renovado anteontem em 20%. São nove os novos integrantes do colegiado formado por 45 membros -mais 15 vitalícios. Quatro deles vão ocupar cadeiras que estavam vagas. E outros cinco substituem conselheiros que deixaram o posto.

Os "calouros" são: Antonio Bonchristiano, Claudio Sonder, Fersen Lembranho, Jackson Schneider, Jean-Marc Etlin, Jorge Gerdau, Marcelo Araújo, Marisa Moreira Salles e Nizan Guanaes.

Topa ou não topa

Regina Casé, se aceitar o convite de Anna Muylaert, vai interpretar uma babá baiana que, depois de morar anos em SP, volta à terra natal para recuperar a relação com a filha pequena.

No próximo longa da diretora Que Horas Ela Volta?.

Na frente

Fabrício Carpinejar lança hoje o livro Mulher Perdigueira. No Centro Cultural Barco.

Com show de Mallu Magalhães acontece amanhã a formatura da Escola São Paulo.

Milton de Arruda Martins, lança Saúde a Hora É Agora. Hoje, na Livraria da Vila da Lorena.

Gabriel Cury faz jantar para Marco Ricasoli, da vinícola Montegrossi. Hoje, no Arola.

Interinos: D. Bergamasco, G. de Almeida, M.Neustein e P. Bonelli.

Sonia Racy viajou à África do Sul a convite da Coca-Cola.

"Kaká tem que se defender"

Rosto pouco conhecido, Simone Leite recusa o rótulo de "bom moço" para seu filho Kaká. Diz que o camisa 10 da seleção é apenas um ser humano que "se irrita, chora, sente dores e alegria".

Sobre a suposta mudança de comportamento do craque tanto no jogo pesado no gramado, quanto nas caneladas com a imprensa, explica: "Ele tem que se defender". A coluna conversou anteontem com a mãe do jogador durante testemunho de fé de sua nora, Caroline Celico, para 40 mulheres cristãs em apartamento no Morumbi.

Em entrevista coletiva, Kaká se queixou de ser perseguido por jornalista por propagar sua religiosidade. Concorda com ele?

Às vezes as pessoas confundem o jogador com a fé. Nós nunca falamos: "Faça isso ou aquilo". Respeitamos, amamos as pessoas e falamos do amor de Deus.

Acha que ele se excedeu no desabafo de anteontem?

Acho que foi na medida certa. Tem pessoas que falam o que querem, isso é uma falta de respeito total. Nós não vamos na televisão difamar ninguém. As pessoas têm que ter limites. Acho bacana o que ele falou e o apoio. Ele está certo.

O que você achou da Fifa ter proibido comemorações com frases religiosas nos estádios?

Acho que se eles colocaram isso é para cumprirmos...Tudo bem, não tem problema. Jesus não está só numa camiseta.

Kaká está bravo com a imprensa assim como Dunga?

Não. Ele tem uma ótima relação com a imprensa. Eu respeito o Dunga. É uma pessoa de caráter firme e personalidade bacana. O Dunga é assim. Outro técnico é de outra forma. E se alguém mais aberto assumir, vamos na do outro.

Como está a saúde dele?

Ele está ótimo, não sente mais dores. Estamos vendo sua evolução a cada partida. Jogou muito bem na última, deu passes importantes. Está recuperado, trabalhando duro pelo preparo físico.

E o que achou da expulsão?

Triste. Não foi merecido, foi um jogo violento. Diante da pancadaria, até que não aconteceu nada grave. O Elano se machucou e o Kaká foi expulso, mas poderia ter sido pior.

Você acha que ele está mais agressivo em campo?

O Kaká tem que se defender. É natural. É ser humano. Ele também se irrita, chora, sente dor, alegria e brinca.

Mas ele continua sendo o "Kaká bom moço"?

Pra mim ele é o Kaká. O bom moço fica por sua conta.

PAULA BONELLI

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.