Direto da fonte

Estranha, a vida

Sonia Racy, O Estado de S.Paulo

20 de junho de 2010 | 00h00

Dois dias antes do anúncio da exclusão do Morumbi da Copa de 2014, Andrés Sanchez foi flagrado conversando com Orlando Silva, em Johannesburgo. Ao tocar no assunto, fez gesto com as mãos que pode ser traduzido como "você se deu mal". Orlando, um dos principais defensores do Morumbi no Mundial, apenas riu.

Não se sabe bem do quê.

O piloto sumiu

No primeiro jogo do Brasil semana passada, quem tentou fazer declaração de bens no Aeroporto de Guarulhos, encontrou um aviso na parede: fechado das 15h20 às 17h30.

Como a Receita Federal não liberou os servidores deste setor para assistir ao jogo da seleção, um passageiro que precisava do atendimento registrou boletim de ocorrência.

Outro lado

A RF alega que, justo neste horário na terça passada, "todos os funcionários foram realocados para outro setor por conta de um acúmulo de desembarques".

Será que esse acúmulo vai se repetir hoje à tarde?

Xô, vuvuzela

Felizes são os assinantes do canal a cabo português MEO, da Portugal Telecom. Podem optar por escutar ou não as vuvuzelas da Copa. Basta apertar uma tecla do controle remoto e ouvir apenas o som ambiente do estádio.

Chicletes

O que não falta na África do Sul é lobista. Os principais alvos são os dirigentes da CBF que circulam por lá. Consta que até grama artificial querem vender para a Copa de 2014.

Nada de sistema financeiro, fabricação de sorvetes ou ainda hotéis. Depois de sete anos à frente do Alucci Alucci, Lúcia Faria resolveu que quer permanecer no ramo. A filha de Aloysio Faria deu uma cara nova ao restaurante e fez uma reforma completa. Derrubou paredes, incorporou a varanda ao salão do piso superior e trocou o branco pelo cinza. Cardápio? Está ampliado. "Vamos agora mudar sempre", observa. Para isso, mantém viagens pelo o mundo na busca de inspiração. Principais destinos? Paris, Londres e Nova York.

Responsabilidade social

Associação Esporte Solidário, de Mario Sérgio Andrade Silva, celebra. Conquistou o prêmio Linklaters Global Funding Awards.

Em clima de Copa do Mundo, GRAAC realiza seu tradicional jantar beneficente com a presença de Maria Fernanda Cândido e Mailson da Nóbrega. Quinta, na Hebraica.

O Santander avisa: este ano lança a categoria fotografia no Talentos da Maturidade. Para pessoas com 60 anos ou mais, o concurso já está com suas inscrições abertas.

Exercício de solidariedade. As duas unidades da Academia Reebok recebem doações para Campanha do Agasalho.

O HSBC encontrou forma de economizar. Acabou com a impressão automática de relatórios de ocorrências gerenciais, deixando de gastar 10 toneladas de papel por mês.

H2OH! oferece workshop de reaproveitamento de materiais para adolescentes da Casa Zezinho. Quarta, na Casa Cor.

Detalhe do bem. Guardanapos à venda na loja Tania Bulhões são confeccionados pela ONG Bordados da Caatinga.

A Fundação Bienal comemora. Recebeu do Consulado da França doação de 200 catálogos para sua biblioteca.

Bombril faz ace. Patrocina o projeto Bola Dentro, que ensina tênis, no Parque Villa-Lobos, para 130 crianças carentes.

O Instituto EDP incentiva as artes plásticas. Vai selecionar trabalhos de universitários para exposição e premiação no Instituto Tomie Ohtake, em agosto. Trata-se da segunda edição do Prêmio EDP.

Detalhes nem tão pequenos

1. Na falta de vuvuzelas africanas, sobram adereços e fantasias para a torcida brasileira.

2. Uma vez rei, sempre rei. Na rua, na chuva, na fazenda ou numa casinha de sapê.

3. Não, ele não foi para Copa. Mas o pé não larga a bola nem na hora de ver o jogo pela TV.

4. A tão cobiçada... cuidado com a pirataria que circula por aí.

5. Mulher não costuma levar a melhor no bolão, mas tem Brasil estampado no peito.

6.Não é posse de político. É jogo da seleção na Copa.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.