Direto da fonte

Luzes da ribalta

Sonia Racy, O Estado de S.Paulo

27 de maio de 2010 | 00h00

José Possi Neto e Lulu Librandi propuseram e Fanny Ardant disse sim: será protagonista da peça Savana Bay, de Marguerite Duras - autora favorita da atriz francesa. Com esse trunfo na mão, a dupla sai a campo para viabilizar o projeto.

A convite de Danilo Miranda, para apresentar seu curta no Sesc, Fanny foi a estrela do jantar oferecido por Mariangela Bordon, terça, em sua casa. Para pouquíssimas pessoas. Fanny combinou novo encontro com a empresária da Eos em Paris, mês que vem.

Ribalta 2

Completamente à vontade - a não ser diante de flashes que pipocaram por alguns minutos - disse estar encantada com São Paulo. Só conheceu o Rio anos atrás, foi para lá ontem. "Queria ficar um tempo aqui", revelou, admitindo que jamais deixará Paris. "Lá é minha casa", observou, sentado no sofá e tirando os sapatos. Como se fosse a coisa mais natural do mundo. E foi.

Livre, leve e solta - acaba de romper com o namorado italiano - a atriz falou sobre cinema, aspirações de vida e arrancou suspiros dos presentes. Inclusive os das mulheres, como Maria Fernanda Cândido. Inveja? Despertou sim, do alto da sua silhueta impecável, ao beber e comer de tudo sem restrições. Sequer pensa em dietas. Faz exercícios? "Quando dá", disse ela, não aparentando seus 61 anos - sem cirurgia plástica.

A preferida de Truffaut, Lelouch e Costa-Gavras chegou às 20h30. E só deixou o apartamento depois da meia-noite.

Passou, o pico?

Quem, impressionado com a forte arrecadação do Estado no mês de abril, espera hoje a divulgação de uma taxa elevada do INA ( Indicador de Nível de Atividade) da Fiesp, um aviso: vai se decepcionar.

Fase de engorda

No rastro da notícia de que o Brasil pode se tornar o 4º maior mercado automobilístico do mundo, vem aí novo investimento de porte da GM. A ser anunciado no dia 31.

Contra o verde

Ontem, a WWF e o BB conversaram sobre as pressões dos agricultores para que o banco deixe de apoiar a ONG, repetindo o que aconteceu recentemente entre o Bradesco e a SOS Mata Atlântica. O Bradesco, sabiamente, não cedeu. O BB cederá?

Dose dupla

Marta Suplicy convidou e Antônio Palocci disse sim. Em um acordo costurado a seis mãos - Dilma, Marta e Palocci o ex-ministro da Fazenda do governo Lula será suplente da candidata a senadora.

In Natura?

Assessores de Marina Silva conseguiram o impossível: maquiagem especial para a candidata alérgica. É com ela que tirará, hoje, suas primeiras fotos ao lado do vice, Guilherme Leal

Copy Desk

Maria Fernanda Cândido, por instantes, foi presidente da Caixa. A gafe aconteceu anteontem na Fazenda, por escrito, na divulgação de projeto conjunto entre a Caixa e o BB. Engano desfeito, os presentes ouviram mesmo Aldemir Bendini, do BB, e Maria Fernanda Ramos Coelho: a verdadeira presidente da Caixa.

Postponed

O clima quente entre as Coreias mudou os planos do Itamaraty. A Agência Brasileira de Cooperação cancelou viagem à Coreia do Norte por tempo indeterminado.

Só na voz

Bebel Gilberto e a mãe Miúcha desembarcam juntas hoje, em SP. Mas se apresentam em palcos separados. Miúcha canta na Hebraica, sábado. E Bebel lança CD no Sesc Pompeia, no fim de semana.

Na frente

Reflexo de uma carreira pública e privada de correção e respeito, Francisco Gros ganha três missas. Hoje, no Rio e em Nova York. Segunda, em São Paulo.

Tempos de Dia dos Namorados. A Alcaçuz abre hoje mostra de Ana Zanetti. Já a Mixed e Cartier fazem festa no Iguatemi. E a Bo.Bô comemora a Copa no Bar Número.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.