Direto da fonte

Vitória de Pirro?

Sonia Racy, O Estado de S.Paulo

20 de maio de 2010 | 00h00

Os ladrões da joalheria Tiffany devem ter se decepcionado ao chegar em casa. Pelo que se apurou junto a fontes policiais, o valor do roubo não chega a R$ 1,5 milhão.

A assessoria do Shopping Cidade Jardim, que gastou R$ 6 milhões em segurança com 112 câmeras, diz desconhecer o valor. A Tiffany repete a versão "nada sei".

Roleta iraniana

Ao ser questionado pelo Estado, anteontem na Europa, sobre o risco diplomático que Lula correu ao se meter na questão iraniana, Marco Aurélio Garcia ponderou. Afirmou que o presidente sabia que o passo significava uma aposta grande. E que ele poderia comprometer as intenções do Brasil em conquistar um lugar permanente no Conselho de Segurança da ONU.

"Nós estamos com eleições no Brasil e, obviamente, isso seria explorado pela oposição como uma aventura ou como um fracasso. Ou, ainda, dizendo que somos aliados do Irã. Mas achamos que, mesmo assim, valeria a pena", disse. Valeu?

My name is Bond

Entra no ar hoje o filme institucional que une, definitivamente, as marcas Itaú e Unibanco. Criado pela Africa.

O slogan não poderia ser melhor: "Meu nome é Itaú Unibanco, mas pode me chamar de Itaú". A peça foi gravada em evento interno da empresa, que reuniu gerentes de todas as áreas do Brasil inteiro.

Coisa de pele

Atenção, cardíacos: cuidado ao cruzar a avenida Paulista hoje, ao meio-dia. O "bodypiercer" Rafa Gnomo será suspenso por ganchos presos à pele a 50 metros de altura. Ficará em posição vertical por três horas... twittando. Tudo para divulgar a série Tabu América Latina, da NatGeo.

Amarras

As indicações de que Armínio Fraga estaria vendendo o controle da Gávea Investimentos tiveram repercussão política: a de que o ex-presidente do BC poderia voltar a exercer cargo em eventual governo de José Serra.

Detalhe: operações desse tipo costumam exigir da "estrela" do time que ela continue no grupo por ao menos três anos.

O prego e a parede

Pedro Luís do Monobloco aceitou: dará palestra na FlipZona. E leva sua mulher, Roberta Sá. Só não se sabe se darão canja...

Ecos do passado

O escritório de Eros Grau, do STF, e seus advogados associados foram condenados pela Justiça. Teriam firmado sem licitação mais de 50 contratos com o Metrô de São Paulo até 2003.

Advogados sócios e mais dois funcionários da cia. de transporte terão que devolver mais de R$ 300 mil. O processo está na 11ª Vara da Fazenda Pública. Os réus avisam: vão recorrer.

Bolo de noiva

Aécio desembarca das férias sábado, em BH. Em tempo para ir a uma festa de casamento.

Contra-ataque

Alfredo Sirkis informa: está entrando com nova consulta no TSE. Quer tirar Cesar Maia da coligação em torno de Gabeira, mas sem perder o valioso tempo de horário eleitoral do DEM.

Inter-green

Guilherme Leal, vice de Marina, embarcou ontem para Nova York. Não, ele não vai fazer o circuito Itaú-Bovespa-Homem do Ano. E, sim, participar de seminário do fundo Generation, cujo chairman é Al Gore.

Caindo na real

A princesa Mathilde iniciou um projeto assistencial no Brasil. A Federação das Indústrias da Bélgica construirá uma quadra de esportes na Aldeia SOS de Poá.

Na frente

Dilma Rousseff avisou a assessores. Quer dar um giro pelos museus de Nova York. E Michel Temer também aderiu ao expresso Meirelles: voou ontem para lá.

Um dia foi suficiente para esgotarem os ingressos dos concertos de Yo-Yo Ma, pela Sociedade de Cultura Artística. O violoncelista se apresenta em junho, na Sala São Paulo.

A Galeria Marilia Razuk abre, hoje, exposições de Renato Dib e José Lourenço.

Carlinhos Brown vai representar o Brasil em grande estilo no Festival Mawazine, no Marrocos. Segunda, ao lado de Elton John e B.B. King.

Lourival Sant"Anna comanda, à partir de hoje, curso sobre o Irã. Na Casa do Saber.

É amanhã o coquetel de abertura do Ponto do Livro, nova livraria na Vila Madalena.

Nana Vieira comemora. Suas fotos de São Luiz do Paraitinga, feitas antes da destruição, vão percorrer 50 cidades do Estado de SP durante cinco anos. Atendendo ao convite da Fiesp/Sesi.

Ainda bem que Serra e Kassab não frequentam a Câmara dos Vereadores. A coluna flagrou, ontem, um forte cheiro de cigarro no quinto andar da casa.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.