Imagem Direto da Fonte
Colunista
Direto da Fonte
Sonia Racy
Conteúdo Exclusivo para Assinante
SONIA RACY, O Estado de S.Paulo

24 de abril de 2014 | 02h10

Positivo...

A Agência Mundial Antidoping (Wada), segundo fonte em Montreal, está com sérias dúvidas se o novo Ladetec ficará pronto a tempo da Olimpíada. O laboratório, exigência do COI e que já consumiu R$ 100 milhões, ainda está em construção no Rio.

Fará, se Deus quiser, exames de atletas durante os Jogos.

...ou negativo

Vale lembrar que a antiga unidade do Ladetec, também carioca, perdeu - em agosto do ano passado - a credencial da Wada após uma série de falhas em testes antidoping.

Outra preocupação dos executivos de Montreal é que, em condições normais, a licença da agência internacional pode demorar entre dois e três anos para sair.

Home, sweet

E Mick Jagger alugou uma bela casa no bairro da Joatinga, no Rio de Janeiro.

Tudo para ver a Copa.

  Sem improviso

Vint Cerf, vice-presidente do Google, foi derrubado por... uma impressora. Olhando para Dilma enquanto lia seu discurso, ontem, no fórum NETMundial - no qual a presidente assinou, de forma simbólica, o Marco Civil da Internet -, ele, de repente, parou: "Não imprimiu até o fim", explicou o executivo ao microfone.

E assim, pela metade, encerrou sua fala no evento.

Um peso...

Frequentadores da Mercearia São Pedro - bar dos mais famosos de SP, na Vila Madalena - estão revoltados por causa dos três dias que o boteco ficou lacrado, na Páscoa. A lei do Psiu não sensibilizou os assíduos da "merça". Eles afirmam que o bar está desde 1968 no local.

No Facebook da Mercearia, clientes de longa data expressaram solidariedade aos donos. E prometeram se manifestar caso o local seja lacrado novamente.

...e muitas medidas

Enquanto isso, não há Psiu que dê conta do barulho quase ensurdecedor que emana todas as noites do restaurante Deck Itaim, na Vila Olímpia.

Torneira seca

Em meio à crise no Sistema Cantareira, a Sabesp demitiu, dia 4, de uma só tacada, leva grande de funcionários.

Só nas unidades do Vale do Paraíba e Litoral Norte, segundo a coluna apurou, foram 190 os exonerados. E pode ter havido outras baixas nas demais 13 unidades do Estado.

Torneira seca 2

Os empregados dispensados foram pegos de surpresa. Ouviram, como justificativa, que a empresa atravessa "momento difícil" e, portanto, houve necessidade de "contenção de despesas".

A Sabesp anunciou, semana passada, corte de R$ 900 milhões no orçamento de 2014 por causa da crise.

Torneira seca 3

Os funcionários - boa parte com mais de 30 anos de casa e já aposentados - reclamaram de "descaso".

Muitos declararam que nem sequer tiveram tempo de repassar suas funções.

Torneira seca 4

Procurada, a Sabesp afirma que o desligamento de empregados aposentados faz parte de "uma política da empresa desde 2009". E nega relação com o problema de abastecimento de água.

Mais: diz que, nos últimos três anos, foram demitidos 1.300 aposentados e contratados 2.000 novos profissionais.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.