Direto da Fonte

Portabilidade da portabilidade

Sonia Racy, O Estado de S.Paulo

14 de agosto de 2010 | 00h00

O BB, em sua estratégia mercadológica agressiva, vem conseguindo alguns gols que o mercado financeiro está classificando como "gol de mão". Tudo por causa de um artifício usado pela instituição para contornar a regra da portabilidade de salários, estabelecida por resolução do Conselho Monetário Nacional e normas do Banco Central.

Explicando: as regras deram aos bancos públicos o direito de não cumprir a portabilidade até 2012, caso o contrato de prestação de serviços de folha de pagamentos estivesse em vigência no dia da sua decretação.

Portabilidade 2

O que fez o BB? Segundo fontes do mercado, usou contratos de prestação de serviços com prefeituras e governos estaduais encerrados, aplicou aditivos e assim o contrato voltou a estar "em andamento". Com isso, o BB se abstém de aplicar a portabilidade do salário para o cliente que assim desejar.

Isto é, o BB conseguiu portar a regra da portabilidade.

Escudo

Lula sai em socorro dos exportadores de carne, sistematicamente atacados por boatos em suas vendas para Europa. Convocou Wagner Rossi para definir nova estratégia de comunicação para produtos agrícolas lá fora.

VIPs

Sérgio Cabral já tem compromisso lá fora em outubro. Ganhou dois ingressos para ver o show do U2 em Roma.

Cafezinho

Além de José Serra, a assessoria de Juan Manuel Santos, presidente da Colômbia, pediu audiência com Marina Silva...

Inclusão

A Defensoria Pública do Estado está mudando seu sistema de concurso público. Incluindo mecanismos para que deficientes visuais e auditivos possam participar.

Vudu pra lá

O Centro de Controle de Zoonoses de São Paulo percebeu certo aumento na procura por gatos pretos às vésperas da sexta-feira 13. Para proteger os bichos de "uso" em rituais macabros, reforçou exigências na autorização de adoções durante a semana que passou.

Eu ou você?

José Serra foi embora do debate da Band, anteontem, com a jaqueta de Andrea Matarazzo. Sentado na mira do ar-condicionado, gripado, o secretário fez questão de emprestar o seu casaco. Detalhe: ambos são hipocondríacos.

Art in store

Natalie Klein ataca de galerista.

Abre, quarta-feira, a sua NK Store para expor os trabalhos de Fábio Gurjão. A ideia é apresentar um escolhido do curador Eduardo Chalabi a cada dois meses.

Yes, indeed

Ivete Sangalo convidou e Stephen Jones disse sim. O estilista britânico, xodó da rainha Elizabeth, assina os chapéus que a cantora usará no show do dia 4 de setembro. No Madison Square Garden, em NY.

Bonde andando

Jan Fabre viria a SP anteontem para abrir sua mostra no Instituto Tomie Ohtake.

Não deu. A balsa que o transportava em uma ilha na Croácia quebrou e ele... perdeu seu voo.

Na frente

Ricardo Young, candidato do PV ao Senado, será centro das atenções em encontro que Maria Alice Setubal organiza em sua casa. Segunda.

David Uip pilota as caçarolas, domingo, no jantar em prol do Hospital Emílio Ribas. No Figueira Rubaiyat.

Phil Collins lança CD com covers que marcaram sua infância. Em setembro.

Duncan L. Niederauer, da NYSE Euronext, chega semana que vem ao Brasil.

Sergio Fingermann lança livro hoje na Dan Galeria. Com direito a exposição.

Guilherme de Faria apresenta o catálogo Obra Gráfica. Hoje, na Caixa Cultural Sé.

De Mário França, do PSB, ao ser questionado se Ciro Moura, que concorre ao senado sem o sobrenome, está sendo confundido com Ciro Gomes: "coloca só o C. Moura na pesquisa para ver quantos pontos ele tem..."

Colaboração

Débora Bergamasco debora.bergamasco@grupoestado.com.br

Gilberto de Almeida gilberto.almeida@grupoestado.com.br

Marilia Neustein marilia.neustein@grupoestado.com.br

Paula Bonelli paula.bonelli@grupoestado.com.br

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.