Direto da fonte

Depenando a Globo

Sonia Racy, O Estado de S.Paulo

30 de abril de 2010 | 00h00

Depois de tirar do ar sua mensagem de 45 anos - que um assessor de Dilma considerou serrista - a Globo está sendo "convidada", em texto na internet, a tirar de sua grade qualquer resquício de tucanagem. Algumas sugestões:

* O Mais Você, de Ana Maria Braga, passa a se chamar Manhãs Edificantes e o "Louro José" vira "Louro João".

* Drauzio Varella sai do Fantástico e só retorna após as eleições, por ser muito parecido com Serra.

* Fica proibido o uso, nas trilhas sonoras das novelas, do Opus 45 de Chopin.

* A reserva Raposa Serra do Sol será chamada, no JN, apenas de Raposa do Sol.

Os lembrados

Portadores de deficiência agradecem. A Ultragás, a Cargill e a Kitchens não cumpriram as cotas de deficientes físicos em seus quadros e foram punidos pelo Ministério Público do Trabalho.

Vão doar bens, instrumentos e serviços a instituições que atendem a esse público.

Em família

Até para escolher fotógrafo Dilma anda colada em Lula.

Sua equipe de campanha convidou Roberto Stuckert, cujo irmão, Ricardo, trabalha para a Presidência. O pai da dupla, Roberto "Stuckão", acompanhou Figueiredo entre 1979 e 1985.

Pai da criança

Em cima do muro, mesmo, quem está é a estatística. Das 266.400 vagas de trabalho de março, diz o Observatório do Emprego e do Trabalho, 47% surgiram em São Paulo.

Sucesso de Lula ou de Serra?

Flash-lights

Cobrado, na festa do Oba Oba, anteontem, por falar mais que seus entrevistados, Lobão teve ataque de sinceridade: "Se eu me visse na TV ficaria constrangidíssimo. Preciso de um psiquiatra."

E Mallu Magalhães mostrou que joga no time de Neymar: "Não acompanho política, nem título tenho..."

Sem quartel

Confirmado. A rodovia Milton Tavares de Souza, entre Campinas e Conchal, será rebatizada para Professor Zeferino Vaz. Projeto do deputado Milton Flávio.

Mais 365 dias?

Na mesa da assembleia geral da Febraban, hoje, será colocada em votação a prorrogação, por mais um ano, do mandato de Fabio Barbosa e equipe.

Um tempo a mais para que se encontre um executivo profissional para sucedê-lo no cargo.

Zero bala

Marta Suplicy fez um check-up. Está tudo em ordem para enfrentar a campanha para o Senado.

Educação

Cite cinco metas que adotaria para levar a educação brasileira aos níveis do Primeiro Mundo. A demanda será feita a Claudio de Moura e Castro, Eduardo Giannetti da Fonseca, Guiomar de Mello e outros oito especialistas, pela ONG Parceiros da Educação e a Casa do Saber.

Que debaterão. dia 25 de maio, concluindo documento a ser entregue aos candidatos.

Na frente

A TAM e Star Alliance celebram a integração com solenidade em Congonhas e depois festa no Morro da Urca, no Rio. Tudo no dia 13.

Silvana Tinelli lança seu livro Primeira Chance no Museu da Casa Brasileira. Dia 12.

A série Família Soprano chega à TV aberta. Em breve, entra no ar pela Band.

Está prestes a sair a caravana de Zé Celso, que se apresentará em sete capitais brasleiras, com mais de 60 artistas. A volta está marcada para o fim do ano. De hoje até dia 9, as peças do grupo, no Oficina, serão de graça.

Lolita Zurita Hannud inaugurou sua Flagship. Anteontem, nos Jardins.

Sergio Ricardo, o cantor que ficou famoso, nos festivais dos anos 60, por ter atirado o seu violão na plateia, terá seus 60 anos de carreira contados em livro. Canto Vadio será lançado dia 10, na Casa das Rosas.

Nando Reis, que faz show no Citibank Hall, preparou uma surpresa especial: a participação, hoje, nmo palco, da cantora Ana Cañas.

Arte concentrada

Essa, Lula perdeu. Se tivesse vindo para a abertura da SP-Arte, anteontem, no prédio da Bienal, saberia que nunca antes na história deste País a arte brasileira esteve tão valorizada. E líquida.

Fato comprovado por conhecido colecionador que, ao perguntar - em três galerias diferentes - sobre obras de que gostou, recebeu a informação de que já estavam vendidas. "Não teriam por que mentir, fazer o número "já vendeu" para mim, que sou comprador assíduo", conta ele.

É comum, entre os galeristas, valorizar obras dizendo estarem vendidas quando, na realidade, estão é reservadas. Não parece ser o caso dessa feira. Na quarta, às 21 horas, não se conseguia sequer andar pelos largos corredores da Bienal, nos quais chamava a atenção a presença da importante galeria londrina Stephen Friedman - além de outras menores, também internacionais.

Entre os visitantes, cerca de 20 curadores passeavam espantados - um deles era Paul Jenkins, da galeria internacional Gagosian. Esses curadores cumprem programa extenso. Na terça, começaram na Pinacoteca, passaram pelo IAC, onde viram a coleção de Almeida Braga, visitaram a coleção de Andrea e Zé Olympio Pereira. Ontem, foi a vez da coleção de Suzana e Ricardo Steinbruch e, depois, Helio Oiticica na veia no Itaú Cultural. Hoje tem visita ao MAC e depois passagem pelo Atelier Fidalga.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.