Direto da fonte

Direto da fonte

Turista acidental

Sonia Racy, O Estado de S.Paulo

01 de abril de 2010 | 00h00

Um dos feitos de que Carlos Minc se orgulha, ao deixar o governo: a promoção do turismo nas unidades de conservação da União. "Conseguimos aumentar de 3,5 milhões para 4,5 milhões o total de visitantes", contou ontem à coluna o agora ex-ministro do Meio Ambiente. Graças ao programa Turismo nos Parques.

Ainda assim, lamenta, o Brasil está muito longe do ideal - basta dizer que esse número, nos EUA, chega aos 140 milhões. "Lá a frequência é alta, a proteção também. E a operação dá lucro. Aqui a frequência e a proteção são baixíssimas e ainda dá prejuízo."

Não custa lembrar: no Hemisfério Norte, os parques são privados, com fiscalização e gerenciamento público.

Hora parada

A novela dos relógios parados, nas ruas de São Paulo, avança devagar quase parando. Depois de um ano de indecisão, a Prefeitura fez licitação para 140 deles.

E Kassab precisa ainda de nova concorrência: há mais de 300 desses relógios na cidade.

Hora parada 2

Neste interim, a Prefeitura está desconfiada de sabotagem.Toda vez que conserta um, ele "enlouquece" horas depois.

Os sem-fumaça

Esta batalha, Serra já ganhou. Com a decisão de anteontem do TJ paulista, a rejeição de ações indenizatórias pedidas por fumantes chega a 43.

E, no País, 187, em 14 Estados.

Boa de bola

Livian, 11 anos, filha de Renato Aragão, vai jogar futebol para olheiros do Milan, no Rio.

Rico dinheirinho

Os 21 ganhadores que não levaram a Mega Sena em Novo Hamburgo esperam, há uma semana, que a ação seja ajuizada. "É que leva tempo para digitar as 378 páginas do inquérito", diz a advogada Jos Mari Peixoto.

No Sul, os processos na Justiça são todos digitais.

Piano de cauda

A disputada bolsa para o Conservatório de Paris fica com... SP. O primeiro, entre os 150 candidatos, é John Mesquita, 17 anos, da Escola Municipal de Música.

Filho de Otávio Mesquita.

Era FH... L

Ainda faltam nove meses para o término do mandato de Lula, mas o presidente se adianta. Já procura gente para ajudá-lo a montar o Instituto Lula. E, ao que tudo indica, o IL terá molde parecido com iFHC.

E depois, tem gente que não gosta de falar dos tempos FHL.

Tea for all

Dilma Rousseff arrumou brecha na sua agenda para conversar na Fiemg. Dia 7.

Milhão de amigos

Eduardo Paes está empenhado. Garantiu a Roberto Carlos que passará o chapéu para levar ao Rio a exposição do cantor, hoje montada na Oca, em SP.

Ao custo de R$ 5 milhões, quer a mostra para época do Natal.

Mundo cão... e gato

Enfim, a revolução dos bichos. Acaba de ser criado o passaporte para gatos e cachorros.

O decreto 7.140 torna o documento obrigatório, como certificação sanitária para o trânsito internacional dos animais.

Ambientação

O pedido de indenização de Zé Celso Corrêa, por maus tratos na ditadura, será julgado dia 7, no Oficina. Na presença de Paulo Abrão, da Comissão de Anistia.

Poesia no ar

Lygia Fagundes Telles se emocionou com aula de Zé Miguel Wisnik sobre Freud, anteontem, no Sesc Pinheiros.

Ele leu poemas de Gregório de Mattos. E ela lhe lembrou, ao final, que a cadeira que ocupa na ABL é a do poeta.

Na frente

Silvio Tendler lança, dia 23, o seu novo longa, Utopia e Barbárie. Projeto de duas décadas, que analisa eventos desde a 2ª Guerra Mundial para entender por que as utopias estão desaparecendo.

Enquanto organiza a construção de nova sede, o TCA escolheu nova diretoria. Com Claudio Sonder presidente do Conselho, Pedro Herz na presidência da Diretoria e Roberto Mesquita de vice.

Abre sábado, na Pinacoteca, a exposição Portinari na Coleção Castro Maya.

O Itaú Cultural apresenta, a partir de sexta, a programação do Mangue Shows. Com participação do Instituto, Mundo Livre SA e Karina Buhr.

Pelos números do Pão de Açúcar, o mercado está com mais apetite nesta Páscoa. A venda de bacalhau, no Extra, cresceu 30% no último mês.

O último BBB exibiu mais de 60 ações de merchandising durante seus 78 dias. Mas, na noite de encerramento, o termo mais comentado no Twitter, no Brasil, era... "MomentoActivia".

Que é isso? Marca de iogurte que remete a alívio. Pelo fim do reality show.

A Deuza de Goldman

Casada há 32 anos com Alberto Goldman, Deuzeni - Deuza, para os amigos -, se prepara para as mudanças exigidas no cargo de primeira-dama do Estado. "Trabalhei 34 anos, estou aposentada há 5 e hoje me dedico à família. Agora isso vai mudar."

O que pretende? "Quero tocar a revitalização do Parque da Água Branca onde fica o Fundo de Solidariedade, por meio de parcerias. E ampliar para o Estado, o projeto municipal Visão do Futuro, de doação de óculos para crianças."

O casal não planeja mudar-se para o Bandeirantes. "É pouco tempo, estamos bem instalados em Higienópolis. E o Fundo fica aqui perto, em Perdizes." Linha política? A dupla é exemplo de democracia inter-religiosa. "Sou cristã, o Goldman é judeu. E cada um dos filhos tem sua própria crença."

PAULA BONELLI

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.