Dior ganha um toque brasileiro

Ela foi criada pelo designer Sidney Toledano em 1995 para a Dior, a pedido do presidente da maison francesa, Bernard Arnault. No mesmo ano, por uma das coincidências da moda, foi eternizada por Lady Di que, ao ganhar de presente de Madame Chirac, então primeira-dama da França, passou a usá-la em todas as ocasiões, em várias versões e cores. Ela é Lady Dior. A bolsa ícone da grife, que já teve mais de 500 versões de variados designers do mundo, agora ganha o toque brasileiro.

FLAVIA GUERRA, Agência Estado

28 de dezembro de 2012 | 10h53

Conforme informou a diretora internacional de relações públicas da Dior, Valériane Van der Noordaa, que passou quatro dias em São Paulo em novembro, cinco designers brasileiros foram convidados para criar o próprio modelo da it bag. Não é tarefa fácil, já que a combinação perfeita entre o cannage (trançado símbolo da grife), os charms (letras pendentes que formam a palavra Dior) e a forma do oval é tão perfeita que a tornou sinônimo de elegância.

As criações brasileiras serão reveladas ao público em fevereiro, quando a Dior abre mais uma loja no Brasil, no shopping Cidade Jardim. "Além disso, para comemorar, traremos a São Paulo a exposição Lady Dior As Seen By. É nesta mostra que os trabalhos dos brasileiros vão ser conhecidos", contou Valériane ao Estado.

A exposição, que ocorrerá no Instituto Tomie Ohtake de 19 de fevereiro a 10 de março, já passou por capitais como Milão, Pequim e Tóquio e traz, além dos brasileiros, criações de artistas de diversos países. De estilistas a escultores, passando por fotógrafos e pintores, vários profissionais fizeram suas releituras da clássica Lady Dior. O toque imperdível fica por conta do valor agregado que cada um dos criadores dá ao acessório. Em mais de 50 fotos, vídeos, poemas e instalações, o fascínio que a Lady Dior causa em cada cultura é revelado. Quem quiser conhecer melhor a história da Lady Dior, pode assistir ao documentário online estrelado por Marion Cotillard: http://www.dior.com.

Tudo o que sabemos sobre:
modadiorexposição

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.