Dio resgata o Black Sabbath

Tony Iommi bem que tentou manter o Black Sabbath vivo nos anos 80. Foi bem quando contratou o vocalista Ronnie James Dio e lançou dois clássicos do heavy metal - Heaven and Hell (1980) e Mob Rules (1981). Com Ian Gillan, teve um álbum bom, mas incompreendido (Born Again, de 1983) e fracassou com Glenn Hughes e Tony Martin entre 1986 e 1991. À beira do abismo, o guitarrista e a banda-símbolo do gênero foram salvos por Dio. Sua volta reacendeu a chama e atraiu o baixista Geezer Butler e o baterista Vinny Appice, recriando a formação de Heaven and Hell. O resultado foi Dehumanizer, lançado em 1992 e resgatando o Black Sabbath das trevas. Moderno, pesado e transbordando energia, o álbum traz canções antológicas, como TV Crimes, Computer God, After All e I. A nova edição, em CD duplo, é a sexta do pacote obrigatório de relançamentos do Sabbath oitentista. Além do CD original, o segundo traz lados B lançados no Japão e cinco músicas ao vivo gravadas em Tampa, na Flórida, em 1992. Dehumanizer é necessário para entender a essência da primeira encarnação do Sabbath sem Ozzy Osbourne.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.