"Dinos na Oca" bate recorde de visitação na estréia

Cerca de 3 mil visitantes passaram pela exposição Dinos na Oca - E Outros Animais Pré-Históricos, aberta hoje, das 13 horas às 16 horas. Segundo os organizadores, o número é maior registrado em uma estréia. A exposição conta com 400 peças, desde fósseis, ossos originais e reproduções, reconstituição do que teria sido cada animal, além de textos e ilustrações. Nela, o público passeia por mais de 150 milhões de anos de história em 10 mil metros de exposição. O caráter educativo é destaque na mostra, que quer chamar a atenção do grande público. Um projeto educacional foi desenvolvido com visitas monitoradas, encontro com professores e o atendimento de 80 mil estudantes de escolas públicas. O custo do projeto foi de R$ 7 milhões, e é o maior do gênero já organizado no Brasil compilando peças, que ou estavam espalhadas por instituições do País ou nunca haviam sido expostas por aqui.A mostra recebe peças de Chicago e da Argentina e faz uma panorâmica do que de mais importante foi descoberto no Brasil. Entre os destaques nacionais, está a ave paraphysornis, que pesava cerca de 200 quilos e viveu onde hoje ficam Taubaté e Tremembé; o crânio do baurusuchus, parente distante dos crocodilos encontrado em Bauru; e o mariliasuchus, parente dos crocodilos de 70 milhões de anos, achado em Marília. Dinos na Oca. Oca. Av. Pedro Álvares Cabral, s/n.º, Parque do Ibirapuera, portão 2, São Paulo. 9h/21h (fecha 2.ª). R$ 20 (grátis para crianças até 5 anos, deficientes e maiores de 65), Ingresso Família (2 adultos e 2 crianças de até 12 anos R$50,00. Até abril.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.