Dia santo com provocação de Pasolini

Aparecida - O Milagre

LUIZ CARLOS MERTEN, O Estado de S.Paulo

29 de março de 2013 | 02h12

16H05 NA GLOBO

Brasil, 2010. Direção de Tizuka Yamasaki, com Murilo Rosa, Maria Fernanda Candido, Jonatas Faro, Bete Mendes, Leona Cavalli.

Antes a Sexta-Feira Santa era

o dia em que as emissoras exibiam épicos bíblicos. A tradição mudou e este é o programa 're-ligioso' do dia. Mas é ruim demais, o que não ajuda nem um pouco. Murilo Rosa faz empresário que perdeu a fé, mas um acidente com o filho o leva a Aparecida, aos pés da estátua da padroeira do Brasil. Tizuka Yamasaki fez coisas bem melhores. Inédito, colorido, 90 min.

Mil Anos de Orações

22 H NA CULTURA

(A Thousand Years of Good Prayers). Direção de Wayne Wang, com Henry O, Pasha D. Lychnikoff, Feihong Yu, Vida Ghahremani, Megan Albertus.

A emissora reprisa e agora em versão dublada, no horário da Mostra, o filme do sino-americano Wang sobre chinesa divorciada que recebe a visita do pai nos Estados Unidos. Os dois sempre divergiram, mas o entendimento vem quando ele se envolve com viúva iraniana e passa a entender melhor as razões da filha. Reprise, colorido, 83 min.

Sherlock Holmes

22H45 NO SBT

(Sherlock Holmes). EUA, 2009. Direção de Guy Ritchie, com Robert Downey Jr., Jude Law, Rachel McAdams, Mark Strong.

O primeiro longa do diretor Ritchie com Robert Downey Jr. na pele do mestre da dedução criado pelo escritor Arthur Conan Doyle. Sherlock e seu amigo Watson (Jude Law) caçam o terrível Lorde Blackwood, que tem planos sinistros para destruir a paz mundial. Meio 'modernoso' demais, em relação à tradição, mas divertido. Reprise, colorido, 128 min.

Terror no Fundo do Mar

23 H NA REDE BRASIL

(Danger Beneath the Sea). EUA, 2001. Direção de Jon Cassar, com Gerald Mcraney, Tammy Isbell, Stewart Bick.

Míssil coreano atinge submarino dos EUA e pode provocar uma guerra. Sem atrações de direção nem elenco, o típico programa de risco. Reprise, colorido, 87 min.

Caçador de Recompensas

23H25 NA GLOBO

(The Bounty Hunter). EUA, 2010.

Direção de Andy Tennant, com Jennifer Aniston, Gerard Butler, Jason Sudeikis, Jeff Garlin, Ritchie Coster.

Ex-policial que se tornou caçador de recompensas tem de garantir a segurança da ex-mulher, uma repórter que está na mira de criminosos. O diretor Tennant dá um tempo nas suas fantasias românticas - Para Sempre Cinderela e Anna e o Rei - para tentar a ação (mas com romance, claro). Inédito, colorido, 110 min.

Jimmy Carter: O Homem de Plains

0H30 NA CULTURA

(Jimmy Carter: Man from Plains). EUA, 2007. Direção de Jonathan

Demme.

O diretor de O Silêncio dos Inocentes e do documentário Stop Making Sense (sobre concerto do grupo Talking Heads) acompanha o ex-presidente Jimmy Carter na turnê de lançamento de seu livro sobre o Oriente Médio - Palestine: Peace not Apartheid - e discute importantes questões geopolíticas, além de apresentar dele um interessante perfil humano. Reprise, colorido, 60 min.

Vir, o Espírito do Mal

0H40 NA REDE BRASIL

(Viy/ Spirit of Evil). Federação Russa, 1967. Direção de Georgi Kropachyov e Konstantin Yershov, com Leonid Kuravlyov, Natalya Varlei, Alexei Glazyrin, Vadim Zakharchenko, Nikolai Kutuzov.

Estudante de teologia é chamado para orar durante três noites pela alma de uma moça morta em circunstâncias violentas. Na verdade, era uma bruxa sedenta de vingança e que vai invocar lobisomens, vampiros e outras criaturas do inferno para atormentar a vida do rapaz. Um filme russo de terror, produzido nos anos 1960, em pleno comunismo, só pode ser um programa curioso. Trata-se de uma livre adaptação de Gogol, e com humor - terrir? Reprise, colorido, 78 min.

As Mil e Uma Noites

3H20 NA REDE BRASIL

(Il Fiore Delle Mille e Una Notte). Itália / França, 1974. Direção de Pier Paolo Pasolini, com Ninetto Davoli, Franco Citti, Inês Pellegrini.

As emissoras aposentaram os épicos bíblicos na Semana Santa, mas a Rede Brasil radicaliza e exibe o fecho da trilogia da vida do italiano Pasolini. Depois de Decameron e Os Contos de Canterbury, as flores das 1001 Noites - histórias de safadeza, com muito sexo e nudez, tiradas das narrativas de Xerezade. Príncipe oriental procura sua amante escrava, que foi sequestrada, e se envolve em situações inusitadas. Reprise, colorido, 130 min.

TV Paga

Pânico nas Ruas

18 H NO TELECINE CULT

(Panic in the Streets). EUA, 1950.

Direção de Elia Kazan, com Richard Widmark, Paul Douglas, Barbara Bel Geddes, Jack Palance, Zero Mostel.

Um filme do começo da carreira de Kazan, quando ele ainda dirigia seus atores numa histeria imensa. A polícia caça gângsteres fugitivos nas ruas de New Orleans, e um deles pode estar contaminado pela peste. Apesar dos excessos que, de alguma forma, datam o filme, a essência de Kazan já se faz presente na história. A natureza humana que se recusa a ser reprimida é seu tema, e rende cenas poderosas. Oscar de história para Edward e Edna Anhalt. Reprise, preto e branco, 93 min.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.