Dia de rever o bom e velho aranha

City Hunter - O Caçador de Encrencas

Luiz Carlos Merten, O Estado de S.Paulo

05 de julho de 2010 | 00h00

14H15 NO SBT

(City Hunter). Hong Kong, 1992. Direção de Jing Wong, com Jackie Chan, Richard Norton, Joey Wang .

O Velocidade Máxima de Jackie Chan. O astro faz detetive mulherengo que é contratado para encontrar a filha de um magnata japonês, que fugiu de casa. Seguido pela assistente ciumenta, ele acaba num navio de cruzeiro, que é invadido por terroristas. Jackie Chan coestrela - com Jaden Smith - o novo Karate Kid. É garantia de ação, e humor, você sabe. Admiradores do game Street Fighter vão perceber que o diretor Wong se apropria de vários personagens e situações para incrementar a ação. Reprise, colorido, 96 min.

O Diário da Princesa 2

15H55 NA GLOBO

(Princess Diaries 2: Royal Engagement). EUA, 2004. Direção de Garry Marshall, com Julie Andrews, Anne Hathaway, Hector Elizondo, John Rhys-Davies, Heather Matarazzo, Chris Pine.

No segundo filme da série, Anne Hathaway, como a princesa de Genóvia, descobre que precisa se casar, para assumir o trono. Naturalmente que Julie Andrews está a postos, para providenciar um noivo. Embora esta sequência não tenha metade da graça do original - e até seja, a rigor, desnecessária -, o elenco ajuda a segurar o interesse. Reprise, colorido, 115 min.

Homem-Aranha 2

22H05 NA GLOBO

(Spider-Man 2). EUA, 2004. Direção de Sam Raimi, com Tobey Maguire, Kirsten Dunst, Alfred Molina, James Franco, Elizabeth Banks, Bruce Campbell.

O recente evento da empresa Sony em Cancún marcou a apresentação internacional do novo Homem-Aranha. Andrew Garfeld é quem fará o papel no quarto filme da série, dirigido por Marc Webber, de 500 Dias com Ela. À espera, você pode rever o segundo filme com Tobey Maguire, no qual o herói enfrenta cientista que vira cobaia da própria experiência e se transforma no Dr. Octopus. Ação, efeitos, sólidos conflitos afetivos e familiares - um filmaço. Reprise, colorido, 127 min.

Celeste & Estrela

2H40 NA GLOBO

Brasil, 2002. Direção de Betse De Paula, com Dira Paes, Fabio Nassar, Ana Paula Arósio, Mark Hopkins, Hugo Rodas, Vladimir Carvalho, Nivia Helen.

A jovem diretora Betse de Paula teve uma sacada inteligente, senão de gênio. Como a maioria dos diretores brasileiros vive reclamando sobre como é difícil fazer um filme no País, ela resolveu tematizar - ou ficcionalizar - o assunto. Dira Paes faz a diretora dentro do filme, Ana Paula é co-protagonista e estrela da ficção. O resultado é bem interessante e divertido, mesmo que muitas piadas pareçam cifradas demais. Você precisa saber de outros bastidores para identificar de quem Betse está falando. Se souber, a coisa toda fica mais engraçada. Reprise, colorido, 96 min.

Amanhã

A Globo exibe amanhã, no Intercine, o preferido do público entre - Lágrimas do Sol, de Antoine Fuqua, com Bruce Willis, Monica Bellucci e Fionnula Flanagan, sobre militar da Marinha que deve resgatar médica na selva africana; ela condiciona sua saída do local ao salvamento dos refugiados em seu hospital; está formado o quadro para o conflito entre dever e consciência humanitária (EUA, 2003 , fone 0800-70- 9011); e Proposta Indecente, de Adrian Lyne, com Robert Redford, Demi Moore e Woody Harrelson, obra que causou grande polêmica e foi considerada audaciosa há 17 anos, sobre milionário que oferece a homem endividado uma fortuna para dormir com a mulher dele; de novo temos aqui em embate entre consciência, ou ética, e necessidade (EUA,1993, fone 0800-70-9012).

TV Paga

Satyricon de Fellini

22 h no Telecine Cult

(Satyricon di Fellini). Itália, 1969. Direção de Federico Fellini, com Martin Potter, Hiram Keller, Salvo Randone, Magali Noel, Capucine, Alain Cuny, Fanfulla, Donyale Luna.

Na época de A Doce Vida (1960), Fellini chegou a dizer que estava fazendo o Satyricon dos tempos modernos. Se aquele filme abriu a década de 1960 e antecipou as mudanças de comportamento que iriam marcá-la, o grande diretor propõe aqui uma marcha-ré, fechando aqueles anos - os que mudaram tudo - com um retorno à fonte de Petrônio. Ele se baseia no autor clássico do Império Romano para narrar as aventuras de Encólpio e Ascilto num mundo que, mais do que em transformação, está em declínio. Pedofilia, homossexualismo, canibalismo, rituais e perversidades diversas - Fellini espelha na Roma antiga uma discussão sobre os valores (morais) que era própria do biênio 1969/70. Três anos mais tarde, ele fez outro grande afresco sobre Roma. Todos os filmes citados possuem uma estrutura episódica. Você poderia mudar incidentes de lugar sem modificar a estrutura dramática. Mas, de todos, o visual de Satyricon é o mais delirante (e impressionante). Reprise, colorido, 128 min.

Impacto Fulminante

23h40 no TCM

(Suddeen Impact). EUA, 1983. Direção e interpretação de Clint Eastwood, com Sondra Locke, Pat Hingle, Bradford Dillman.

Clint dirige e interpreta o quarto filme da série com o policial conhecido como Dirty Harry. Ele era casado com Sondra Locke, que faz a protagonista feminina. A trama gira em torno de violência contra a mulher, mostrando a caçada a um estuprador. Dirty Harry sempre foi um personagem polêmico. Aqui, mais que nunca. Reprise, colorido, 117 min.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.