Deus e o diabo na terra do Sol

Tarifa zero

TUTTY , HUMOR, O Estado de S.Paulo

20 de julho de 2013 | 02h21

O governo já estuda a possibilidade de liberar o turista brasileiro

no exterior, em especial a

classe C de primeira viagem,

a trazer na volta ao País um

médico estrangeiro para a família.

Recorde

O papa Francisco será o terceiro

Sumo Pontífice na plateia da

cantora Fafá de Belém. Isso não

rende um Guinness Book, não?

Previsão dos tempos

O vandalismo ameaça subir a

serra gaúcha neste fim de semana.

Planeja-se no Facebook um ataque aos bonecos de neve em Gramado. Pode ser a gota d'água para uma

reação popular aos baderneiros.

A regra é clara

O deputado Henrique Alves,

que já havia tomado cartão amarelo por levar a família ao Maracanã em avião da FAB, pagou jantar pra

bancada do PMDB com R$ 28,4 mil

da Presidência da Câmara.

Está pedindo pra ir pro

chuveiro mais cedo, né não?

Tête-à-tête

Depois de acusar grupos

internacionais de estimular

o vandalismo em protestos no

Rio, Sérgio Cabral talvez

precise dar um pulo em Paris

para negociar diretamente com

os responsáveis pela baderna.

Mistério da fé

Empolgada com a vantagem

sobre o Atlético Mineiro

na final da Libertadores,

a torcida do Olímpia está

confeccionando faixa nova

para comemorar o título no

Mineirão: "O papa é paraguaio!"

O comportamento bipolar do ser humano vive dias de exposição máxima no Rio. No extremo oposto à fúria dos vândalos, a alegria sem freio da juventude católica também vem ganhando as ruas em pequenos bandos de gente feliz da vida. O amor e o ódio estão à solta na cidade!

Tudo é perigoso ou divino maravilhoso! Ao dobrar uma esquina, você nunca sabe a coreografia que te espera, sorte de quem dá de cara com a turma que tem Jesus no coração. É uma rapaziada que canta, dança, sorri, bate palminha, agita bandeirolas, reza e dá graças a Deus por tudo-isso-que-aí-está, inclusive a vida como ela é!

Mal recuperado da ressaca da Copa das Confederações, o carioca prepara-se para "dois réveillons" da Jornada Mundial da Juventude em Copacabana. Os vândalos devem continuar no Leblon.

Serão dias entre o céu, o inferno, o mar e as montanhas, mas o carioca precisa ir se acostumando: falta ainda a Copa de 2014 e a Olimpíada de 2016, fora o Carnaval, o Rock in Rio, o Réveillon...!

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.