Despertar: vetado o nu de atriz jovem

O musical O Despertar da Primavera volta hoje a São Paulo atendendo a inúmeros pedidos, mas os fãs vão perceber uma ligeira, mas importante, modificação, ao menos nas apresentações deste fim de semana: por decisão do juiz titular da Vara Central da Infância e Juventude na capital, Adalberto José Queiroz Telles de Camargo Aranha Filho, a atriz Malu Rodrigues não poderá exibir o seio na cena em que seu personagem, Wendla, descobre o sexo com o jovem Melchior (Pierre Baitelli).      

Ubiratan Brasil, O Estado de S.Paulo

10 de julho de 2010 | 00h00

 

 

 Vídeo videoEntrevista com Malu Rodrigues e Pierre Baitelli    

 

Malu foi emancipada pelos pais tanto para poder fazer a cena como para viajar sozinha - embora ela sempre esteja acompanhada do pai. Mesmo assim, como a atriz ainda não completou 17 anos, o juiz - para tomar sua decisão - baseou-se no artigo 240 do Estatuto da Criança e do Adolescente, que proíbe menores de 18 anos nus ou seminus nos eventos artísticos.

"Por enquanto, a cena será interpretada sem a exibição do seio até analisarmos as medidas jurídicas", comentou a produtora Aniela Jordan.

O Despertar da Primavera, agora no Teatro Shopping Frei Caneca, conquistou um público cativo de adolescentes no Rio e em São Paulo por tratar de temas próprios da juventude, como a descoberta do amor e do desejo de conhecer o sexo. "São assuntos próprios do nosso público", conta Malu que, sobre a cena polêmica, não vê motivos para tanto barulho. "É um momento muito poético e ninguém se sentiu incomodado na plateia."

Foi justamente essa paixão dos espectadores que facilitou a volta do espetáculo. "Não voltaríamos por falta de patrocínio mas os fãs acionaram todas mídias sociais até chamar a atenção de um novo patrocinador", disse Baitelli.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.