Designers italianos expõem coleção de calçados

Dez designers italianos de sapatos, considerados os mais representativos do país, mostrarão suas coleções masculina e feminina do Inverno 2000 no dia 10 de julho no desfile L´Arte del Camminare, no Viveiro Manequinho Lopes, no Parque do Ibirapuera. "O evento oficializa o intercâmbio comercial do setor entre os dois países, e faz parte de um amplo projeto elaborado desde 1999", destacou o superintendente do Instituto Italiano para o Comércio Exterior (ICE), Andrea Ambra.Na ocasião, o ICE, com o apoio da Associação Indústrias Italianas de Calçados (Anci), pretende exibir sapatos de Alberto Gozzi, Aldo Brué, Baldinini, Colette, Fratelli Rossetti, Gianna Meliani, Martini Osvaldo, Nando Muzi, Pakerson e Vicini.Mercado - Até hoje, a exportação de calçados italianos para o Brasil aconteceu de forma esporádica. Estava a cargo de alguns importadores ou distribuidores brasileiros de sapatos italianos de altíssima qualidade, que importavam quantidades pequenas a custo muito alto, o que fazia com que o produto made in Italy atingisse uma faixa limitada de consumidores.Segundo Ambra, o Brasil é um mercado em ascensão para investir em bens de alta qualidade. "Atualmente, a gradativa sofisticação do mercado interno brasileiro estimula o consumidor a adquirir produtos cada vez mais diferenciados. Não queremos competir com o produtor local, e sim firmar uma promissora parceria", enfatizou.A Itália é o quinto na lista dos mais importantes parceiros comerciais do Brasil. As relações comerciais Brasil - Itália movimentam US$ 5 bilhões entre exportações e importações. Aquele país não só exporta tecnologia e maquinário para o Brasil, mas também uma ampla gama de bens de consumo ligados à moda, design, gastronomia e arte.Segundo o ICE, a Itália tem 7.660 fabricantes de calçados, e o volume atual de exportação de calçados italianos para a América Central e do Sul é de 2,2 milhões/pares, equivalente a US$ 50 milhões.Em 1999, a indústria calçadista italiana empregou 114 mil pessoas, com produção de 380 milhões de pares de calçados, representando US$ 7 bilhões. O volume de exportação do setor calçadista foi de 346 milhões/pares, representando US$ 5,5 bilhões, e a produção para o mercado interno italiano foi de 69 milhões/pares, representando US$ 1,8 bilhão.Alguns dos maiores importadores de calçados italianos (em milhões de pares/ano):Alemanha - 54,6EUA - 39,2França - 25,9Inglaterra - 25,7Países Baixos - 8,9Rússia - 6,9Canadá - 4,3Japão - 2,7Espanha - 1,7

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.