Desenhos supostamente de Hitler à venda no Chile

Três desenhos com a assinatura de Adolf Hitler foram postos à venda ao preço unitário de 15 mil dólares por um jovem chileno, herdeiro de um ex-piloto alemão que lutou na 2.ª Guerra Mundial. Os três desenhos de grafite, que retratam um hospital de campanha, uma igreja e um local de combate, são datados de 1917 a 1923, quando o ex-líder nazista alemão estudou na Academia de Artes de Viena. Os esboços chegaram ao Chile em 1950, trazidos pelo ex-piloto da Luftwaffe (Força Aérea Alemã) Karol Bachraty, que sobreviveu à 2.ª Guerra e os teria recebido das mãos do marechal Goering. Ex-comandante-em-chefe da Luftwaffe, Goering os obteve das mãos do próprio Hitler, segundo relatou o atual proprietário das peças, o tenente da reserva do Exército chileno Karol Bacharaty, filho do piloto alemão. "Quanto terminou a 2.ª Guerra Mundial, muitas obras de arte da coleção pessoal do marechal Goering chegaram ao Chile, através de ex-combatentes. Entre elas, um caderninho com desenhos feitos com grafite assinados por Hitler, que foi um presente pessoal que fez ao marcehal Goering", contou Karol Bachraty. "Meu pai teve um vínculo muito estreito com este general alemão e os desenhos ficaram em seu poder", acrescentou. A autenticidade das obras seria sustentada pelo papel - o mesmo que usavam os soldados na 1.ª Grande Guerra - e pelo tipo de carvão com que os desenhos foram feitos. Os desenhos foram postos à venda pelo próprio herdeiro, sem intermediação de nenhuma casa de leilões, motivado apenas por necessidades econômicas. "A idéia do meu pai, muitos anos atrás, também era de vendê-los porque para ele não tinham nenhum valor histórico ou sentimental, o mesmo vale para mim", Explicou. Além dos desenhos, Bachraty guarda em casa uma aquarela, também assinada por Hitler, mas que não está à venda.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.