Desenho contemporâneo ganha mostra no Sesc-SP

Volta e outra fala-se de tantas mortes na arte, como diz o artista Nazareno Rodrigues - a da pintura é o clichê mais repetido e quantas vezes ela morreu e renasceu nos discursos. "Mas nunca se falou na morte do desenho", continua Nazareno, que prefere mais a nomenclatura de organizador que de curador da mostra que concebeu para o Sesc Pinheiros, "Realidades - Desenho Contemporâneo Brasileiro", a ser inaugurada hoje na instituição.

AE, Agência Estado

02 de fevereiro de 2011 | 08h40

São quase 90 obras de 17 criadores (inclusive Nazareno), convidados para a exposição por meio de uma seleção pessoal do artista-organizador. É o critério da diversidade no modo de se criar o desenho, tão tradicional e tão extemporâneo, e a vertente figurativa que prevalecem nos trabalhos reunidos, a maioria deles novos e inéditos, feitos por um time de artistas destacados, entre eles, Felipe Cohen, Rodrigo Bivar, Mariana Palma, Vanderlei Lopes, Marcius Galan, James Kudo e Marcelo Moscheta.

É quase uma exposição livre, em que as obras têm o espaço para a sua autonomia, escala, poética e particularidade de material (há trabalhos feitos com pólvora, caneta esferográfica, carvão, lápis de cor, aquarela, grafite, colagem e até vídeo, da dupla Fernanda Figueiredo e Eduardo Mattos). "Não me interessava tecer diálogos entre eles, cada artista é bem diferente do outro", diz Nazareno.

A mostra ganha, assim, até mesmo uma leveza que guarda em si tantas potências. Por exemplo, a de jogar luz a criadores com menos inserção como a curitibana Regina de Paula e o mineiro Fernando Cardoso ou ainda a de não ter medo da beleza. Outro destaque é a promoção de oficinas gratuitas na instituição com alguns dos artistas. As informações são do jornal O Estado de S. Paulo.

REALIDADES

Sesc Pinheiros. Rua Paes Leme, 195, 3095-9400. 13 h/ 22 h (sáb. e dom., 10 h/ 19 h; fecha 2ª). Grátis. Até 27/3. Abertura hoje, 20 h.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.